Mercado abrirá em 3 h 13 min
  • BOVESPA

    108.095,53
    +537,86 (+0,50%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.056,27
    +137,99 (+0,27%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,49
    +0,13 (+0,18%)
     
  • OURO

    1.784,90
    -0,60 (-0,03%)
     
  • BTC-USD

    49.571,18
    -796,39 (-1,58%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.295,52
    -9,60 (-0,74%)
     
  • S&P500

    4.701,21
    +14,46 (+0,31%)
     
  • DOW JONES

    35.754,75
    +35,32 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.354,28
    +17,23 (+0,23%)
     
  • HANG SENG

    24.254,86
    +257,99 (+1,08%)
     
  • NIKKEI

    28.725,47
    -135,15 (-0,47%)
     
  • NASDAQ

    16.375,50
    -16,75 (-0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2698
    -0,0043 (-0,07%)
     

HQ introduz Batman medieval aos moldes de The Witcher

·2 min de leitura

O conceito do Batman, um vingador sombrio que sai pela noite combatendo o crime, é atemporal. Porém, com o passar dos anos, a DC Comics foi criando interpretações diferentes do personagem, sempre com a temática de morcegos sendo usada.

Da Inglaterra da Era vitoriana até mesmo o futuro cyberpunk, o que não falta são versões alternativas de Batman. Mas nenhuma talvez seja tão atraentre para os tempos atuais, onde franquias como The Witcher fazem sucesso, como a que foi introduzida na primeira edição de Dark Knights of Steel #1, com roteiros de Tom Taylor e arte de Yasmine Putri.

Aviso: spoilers a seguir!

Em Dark Knights of Steel #1, os pais de Kal-El, o Superman, em vez de mandarem somente o filho para a Terra, escapam de Kripton antes da explosão e chegam ao nosso planeta durante a idade média. Com isso, a história é bem modificada, com os principais heróis da DC sendo cavaleiros que servem o reino de Jor-El.

O Batman desta história é um cavaleiro negro (ou, se preferir, das trevas) que trabalha para Lara e Jor-El, já que a família Wayne, nessa continuidade, é bem próxima do casal alienígena, o que faz com que essa versão do Cruzado Encapuzado jure lealdade aos monarcas do reino.

<em>Cena de Dark Knights of Steel #1. (imagem: Divulgação/DC Comics)</em>
Cena de Dark Knights of Steel #1. (imagem: Divulgação/DC Comics)

Durante a primeira edição, essa nova versão do Batman fica boa parte do tempo caçando um monstro com uma magia de grito sônico, referência a Canário Negro da continuidade principal da DC, enquanto alerta Kal-El, filho dos kryptonianos monarcas e versão dessa continuidade do Superman, a não sair do castelo, onde é seguro e a magia da besta não pode o alcançar.

Assim como o protagonista Geralt da Rivía, da série The Witcher, esse Batman caça o monstro e sofre danos severos, mas que não diminuem sua habilidade de combate. Embora, em um primeiro momento, isso pareça um reflexo do treinamento encarado pelo jovem Wayne para se tornar um cavaleiro, o final da edição revela que, na verdade, ele é o filho bastardo de Jor-El, e tem sangue kryptoniano, explicando sua resistência.

O fato deste Batman não ser 100% humano é o que solidifica as semelhanças com Geralt, já que os Bruxeiros, categoria de guerreiros que o protagonista da franquia The Witcher faz parte, durante o treinamento, sofrem modificações químicas que os tornam super-humanos, para poderem sobreviver aos encontros com as várias bestas que existem no mundo de fantasia.

No fim, a primeira edição mostra uma versão bem única do Batman, e com uma conexão bem fora do comum com o Superman. Agora, se as semelhanças com The Witcher continuarão no decorrer da história, só o futuro dirá. Dark Knights of Steel #1 já está disponível nas bancas gringas.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos