Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.095,53
    +537,86 (+0,50%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.056,27
    +137,99 (+0,27%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,70
    +0,65 (+0,90%)
     
  • OURO

    1.784,00
    -0,70 (-0,04%)
     
  • BTC-USD

    50.546,31
    -202,66 (-0,40%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.316,95
    +11,83 (+0,91%)
     
  • S&P500

    4.701,21
    +14,46 (+0,31%)
     
  • DOW JONES

    35.754,75
    +35,32 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.337,05
    -2,85 (-0,04%)
     
  • HANG SENG

    23.996,87
    +13,21 (+0,06%)
     
  • NIKKEI

    28.860,62
    +405,02 (+1,42%)
     
  • NASDAQ

    16.383,50
    +65,50 (+0,40%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2822
    -0,0575 (-0,91%)
     

Hotel polêmico de Trump pode ser vendido por R$ 2,06 bilhões

·1 min de leitura
Donald Trump
Acordo ainda deve passar pela aprovação das autoridades locais

(Associated Press)

  • Trump International Hotel pode ser vendido por R$ 2,06 bilhões

  • Venda está sendo negociada com CGI Merchant Group

  • Hotel foi alvo de crises financeiras e polêmicas durante mandato do ex-presidente dos EUA

O Trump International Hotel, pertencente ao ex-presidente norte-americano Donald Trump, deve ser vendido por US$ 375 milhões, valor correspondente, na conversão atual, a R$ 2,06 bilhões. Segundo o New York Times, um acordo está sendo feito com o CGI Merchant Group e deve passar pela aprovação das autoridades locais.

Leia também:

Aberto em 2016, o hotel enfrentou diversas dificuldades financeiras e foi alvo de polêmicas durante o mandato do ex-presidente. O motivo estaria relacionado à dificuldade de separar os papéis de Trump como chefe de estado e homem de negócios.

Conforme apontado pela Exame, críticos de Trump chegaram a entrar com ações judiciais contra ele, sob o argumento de que o hotel recebia valores de governos estrangeiros. De acordo com os processos, a prática feria a Constituição dos Estados Unidos, já que funcionários federais não podem aceitar presentes ou pagamentos de outros governos.

Em resposta, a empresa de Trump alegou que todo o lucro obtido com as visitas de funcionários de governos estrangeiros foi doado.

Caso a venda seja concluída, a empresa do ex-presidente terá um bom retorno financeiro, uma vez que, entre 2016 e 2020, as crises fizeram com que o estabelecimento perdesse cerca de US$ 74 milhões, equivalentes a R$ 406 milhões.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos