Mercado abrirá em 6 h 49 min

Hospital onde Bolsonaro fez testes de coronavírus é obrigado por Justiça a fornecer lista de infectados

Luiz Henrique Mandetta, aplica álcool gel nas mãos do presidente Jair Bolsonaro. Foto: AP Photo/Andre Borges)

A Justiça Federal do Distrito Federal acaba de determinar que o Hospital das Forças Armadas (HFA) terá de fornecer à Secretaria da Saúde do DF todos os nomes dos diagnosticados com o novo coronavírus pelos funcionários do estabelecimento. 

Foi lá que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e alguns membros de sua comitiva foram testados após viagem para os Estados Unidos. Pelo menos 22 pessoas que tiveram contato com o grupo estão infectados com o vírus. 

Leia também

A decisão é resultado de uma ação movida pelo governo do Distrito Federal, onde o Executivo local alega que o HFA se negou a fornecer a lista de pessoas diagnosticadas. 

A juíza Raquel Soares Chiarelli, da 4a Vara Federal Cível do DF, fixou uma multa de R$50 mil por paciente cuja a informação for sonegada. O valor deve ser cobrado pessoalmente ao diretor do hospital, que também pode responder nas esferas penal e administrativa. 

Em entrevista ao G1, a juíza  avisou que "já é notório que a devida identificação dos casos com sorologia positiva para o COVID-19 é fundamental para a definição de políticas públicas para o enfrentamento urgente e inadiável da pandemia, a fim de garantir a preservação do sistema de saúde e o atendimento da população".

Os Infectados

Os 22 membros que estavam na comitiva de Bolsonaro e testaram positivo para o COVID-19 são:

  • Major Mauro César Barbosa Cid, ajudante de ordens do presidente

  • Coronel Gustavo Suarez da Silva, diretor adjunto do Departamento de Segurança do GSI

  • Filipe Martins, assessor especial da Presidência

  • Embaixador Carlos França, chefe do cerimonial da Presidência

  • Sergio Segovia, presidente da Apex

  • Bento Albuquerque, ministro de Minas e Energia

  • Augusto Heleno, ministro do Gabinete de Segurança Institucional

  • Daniel Freitas, deputado federal

  • Flavio Roscoe, presidente da Federação das Indústria do Estado de Minas Gerais (Fiemg)

  • Marcos Troyjo, secretário especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais do Ministério da Economia

  • Robson Braga de Andrade, presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI)

  • Fabio Wajngarten, secretário de Comunicação da Presidência da República

  • Nelsinho Trad (PSD-MS), senador

  • Nestor Forster, encarregado de negócios do Brasil nos Estados Unidos

  • Samy Liberman, secretário Especial Adjunto de Comunicação Social da Presidência

  • Francis Suarez, prefeito de Miami

  • Sérgio Lima, publicitário que trabalha com a família Bolsonaro na criação do partido Aliança pelo Brasil

  • Karina Kufa, advogada de Jair Bolsonaro

  • quatro integrantes da equipe de apoio da comitiva

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook e Twitter e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.