Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.441,03
    -635,14 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,13 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,78
    +0,49 (+0,70%)
     
  • OURO

    1.879,50
    -16,90 (-0,89%)
     
  • BTC-USD

    35.870,09
    +109,63 (+0,31%)
     
  • CMC Crypto 200

    924,19
    -17,62 (-1,87%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,36 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.134,06
    +45,88 (+0,65%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,25 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    28.948,73
    -9,83 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    13.992,75
    +33,00 (+0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1926
    +0,0391 (+0,64%)
     

Hong Kong quer banir criptomoedas para investor comum

·2 minuto de leitura

O governo de Hong Kong anunciou um avanço em seus planos de tornar obrigatório o licenciamento de exchanges de criptomoedas.

Desta forma, somente investidores profissionais poderão fazer investimentos em ativos digitais. Para se qualificar, o investidor precisa ter pelo menos US$ 1 milhão em seu portfólio. A exigência deve excluir uma parte significante dos investidores operando em Hong Kong.

Se a proposta de lei for aprovada, o trading de criptomoedas só poderá ser feito por profissionais com mais de US$ 1 milhão em seu portfólio de investimentos

Hong Kong quer regulamentar exchanges de criptomoedas

Esta ideia não é nova e algo semelhante já havia sido proposto por reguladores do mercado financeiro da região autônoma em novembro de 2021. Um grupo de advogados representantes das exchanges de criptomoedas de Hong Kong, na época, desafiou a proposta e as novas regulamentações que ela trazia.

O grupo disse que a proposta de lei obrigaria todos os investidores a migrar para plataformas irregulares.

O Escritório de Serviços Financeiros e Tesouro (FSTB) de Hong Kong publicou um aviso na sexta-feira (21) sobre a consulta, na qual afirma que a consulta concluiu que todas as exchages de criptomoedas operando em sua jurisdição deveriam ser licenciadas. Do jeito que as coisas estão, as exchanges poderiam aceitar as condições e ganhar suas licenças em Hong Kong.

Caso a proposta efetivamente se torne lei, os reguladores financeiros da jurisdição ganharão poder absoluto sobre a indústria de cripto em Hong Kong. A agência também afirmou que o framework está alinhado com as recomendações da Força Tarefa de Ação Financeira.

A Ásia continua batendo de frente com criptomoedas

Enquanto Hong Kong ganha as manchetes do dia com a proposta de regulamentação, o território não é a única jurisdição da Ásia a tentar algo semelhante. No início de maio, a Tailândia aprovou novas regras similares às implementadas em Hong Kong. O Escritódio de Combate à Lavagem de Dinheiro do país vai poder exigir que exchanges locais verifiquem a identidade de clientes através de leitores de cartões.

Este processo exige que os clientes estejam fisicamente presentes para completar o processo. A Tailândia também propôs leis similares às estudadas por Hong Kong que devem excluir uma parcela alta de seus traders do mercado de cripto. A resposta negativa da população, por outro lado, fez com que o governo voltasse atrás na proposta.

A China também é outro país importante que está tentando regulamentar criptomoedas. O país adotou uma postura anti-cripto e baniu todas as transações relacionadas a moedas digitais. A ação mais recente da China para sufocar o mercado de criptoativos envolve proibir instituições financeiras e empresas de pagamento de fornecer qualquer tipo de serviço relacionado a criptomoedas.

O governo também queria impedir quer o investimento especulativo em criptomoedas. Enquanto o banimento estiver em vigor, bancos e canais de pagamento online não podem oferecer qualquer serviço envolvendo moedas digitais.

O artigo Hong Kong quer banir criptomoedas para investor comum foi visto pela primeira vez em BeInCrypto.