Mercado abrirá em 7 h 22 min
  • BOVESPA

    128.427,98
    -339,48 (-0,26%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.170,78
    +40,90 (+0,08%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,18
    +0,10 (+0,14%)
     
  • OURO

    1.774,90
    -8,50 (-0,48%)
     
  • BTC-USD

    32.766,06
    -1.269,17 (-3,73%)
     
  • CMC Crypto 200

    791,76
    -18,43 (-2,27%)
     
  • S&P500

    4.241,84
    -4,60 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    33.874,24
    -71,34 (-0,21%)
     
  • FTSE

    7.074,06
    -15,95 (-0,22%)
     
  • HANG SENG

    28.849,50
    +32,43 (+0,11%)
     
  • NIKKEI

    28.842,00
    -32,89 (-0,11%)
     
  • NASDAQ

    14.297,00
    +34,00 (+0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9258
    -0,0027 (-0,05%)
     

Hong Kong planeja permitir negociação de criptos apenas para milionários

·1 minuto de leitura
Bitcoin pode ser limitado a milionários em Hong Kong. (Foto: Getty Images)
Bitcoin pode ser limitado a milionários em Hong Kong. (Foto: Getty Images)
  • Governo de Hong Kong quer limitar negociação de criptos.

  • Novas regras podem limitar compra e venda para milionários.

  • Notícia foi recebida com pessimismo por investidores locais.

A cidade chinesa de Hong Kong, uma das regiões mais populosas do mundo, estuda a possibilidade de alterar suas regras para negociação de criptomoedas, segundo reportagem da Reuters.

Leia também:

Segundo a nova regra, apenas pessoas qualificadas como “investidores profissionais” poderiam ter acesso à negociação de criptos, como bitcoin e o ether. Atualmente, qualquer pessoa pode comprar e vender moedas na região de Hong Kong.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Na prática, isso significa que apenas milionários poderiam entrar no jogo. Pois segundo as regras locais, somente investidores com um portfólio de mais de US$1 milhão se classificam como “profissionais”.

O plano ainda não foi confirmado, mas aponta para um interesse das autoridades chinesas em limitar o acesso da população ao mercado de criptomoedas. A decisão foi recebida com pessimismo e críticas pela comunidade local de criptos, uma das mais ativas do mundo.

No momento do fechamento deste texto, o bitcoin operava em baixa de 8.7%, a US$38 mil, mas ainda assim em recuperação do “desabamento” que levou seu preço ao patamar de US$ 30 mil na quarta-feira (19).

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos