Mercado fechado
  • BOVESPA

    96.582,16
    +1.213,40 (+1,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    36.801,37
    -592,34 (-1,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    36,11
    -0,06 (-0,17%)
     
  • OURO

    1.867,90
    -0,10 (-0,01%)
     
  • BTC-USD

    13.508,32
    -34,59 (-0,26%)
     
  • CMC Crypto 200

    265,22
    +22,54 (+9,29%)
     
  • S&P500

    3.310,11
    +39,08 (+1,19%)
     
  • DOW JONES

    26.659,11
    +139,16 (+0,52%)
     
  • FTSE

    5.581,75
    -1,05 (-0,02%)
     
  • HANG SENG

    24.586,60
    -122,20 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    23.331,94
    -86,57 (-0,37%)
     
  • NASDAQ

    11.244,75
    +112,00 (+1,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7456
    +0,0112 (+0,17%)
     

Honda CB 650R é atualizada na Europa com nova suspensão e painel de instrumentos

br.info@motor1.com (Nicolas Tavares)
·2 minutos de leitura
2020 Honda CB650R
2020 Honda CB650R

Motor foi alterado para reduzir níveis de emissões de poluentes conforme novas regras para 2021

Embora a Honda CB 650R atual tenha chegado ao Brasil há três meses, a naked já passa por mudanças no mercado global. As fotos divulgados mostram que a moto terá leves ajustes, como um novo painel de instrumentos, mudança na motorização para reduzir as emissões e uma nova suspensão dianteira.

A principal mudança na Honda CB 650R 2021 está na motorização, agora se encaixando nas normas Euro 5 de emissões na Europa, algo que também foi feito na linha de 500cc da fabricante. Recebeu alterações como nova configuração da ECU, alteração no tempo de abertura das válvulas e mais. Isso não mexeu no desempenho da moto por lá, que já entregava 95 cv e 6,42 kgfm - no Brasil, ela tem 88,4 cv e 6,13 kgfm. Pode esperar que o mesmo seja aplicado para a CB 650F.

A linha 2020 utilizava uma suspensão dianteira Showa FF com garfo invertido. Na CB 650R, ela foi substituída por um grafo invertido Showa SFF BP de 41 mm, outro grande destaque. É a mesma usada pela CB 100R, abrigando todas as funções de amortecimento em um dos lados, enquanto o outro fica com as molas. A marca promete que isso deixa a moto mais leve e mais confortável.

Mais sobre a CB650R:

Uma das reclamações sobre a naked era o seu painel de instrumentos difícil de ler em algumas situações, como quando o sol bate diretamente sobre ele. A Honda resolveu o problema adicionando um novo display, usando fontes mais largas, alterando o ângulo da tela e com uma luz de fundo negativa. Também traz um indicador da marcha atual e de quando subir uma marcha. Sob o assento foi adicionada uma porta USB-C. Agora toda a iluminação é em LED, incluindo as setas.

No mercado global, a Honda CB 650R ganhará a cor cinza perolizada Smoky, além das já disponívels preto metálico Matt Gunpowder, azul metálico Matt Jeans e vermelho metálico Candy Chromosphere. Como a naked acabou de chegar ao Brasil, estas alterações só devem ser feitas no modelo nacional produzido em Manaus (AM) a partir do ano que vem.


Source: Motociclismo, Visor Down