Mercado fechado
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,99 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,15
    -10,24 (-13,06%)
     
  • OURO

    1.788,10
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    54.125,70
    -951,00 (-1,73%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.365,60
    -89,82 (-6,17%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,04 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    24.080,52
    -659,64 (-2,67%)
     
  • NIKKEI

    28.751,62
    -747,66 (-2,53%)
     
  • NASDAQ

    16.051,00
    -315,00 (-1,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3485
    +0,1103 (+1,77%)
     

Honda apresenta “Família City” com 5ª geração dos herdeiros do Fit

·7 min de leitura

A Honda apresentou nesta quinta-feira (18), cinco dias antes do anúncio oficial ao público, o que batizou de “Família City”. Ela é composta pela 5ª geração do sedã e pela versão hatch do modelo, que chega ao mercado com o status de herdeiro do Fit, que não será mais produzido. O evento online mostrou, em detalhes, os novos carros, que terão a pré-venda iniciada em novembro deste ano, no caso do sedã, e janeiro do ano que vem, para quem tiver interesse no hatch.

Atsushi Fujimoto, presidente da Honda para a América do Sul, Roberto Akiyama, vice-presidente comercial da Honda Automóveis, Diego Fernandes, gerente geral comercial e Ariel Mógor, líder de projeto do New City, bateram constantemente nas teclas-chave que, de acordo com eles, serão as marcas dos novos modelos: qualidade, durabilidade, confiabilidade, tecnologia e inovação.

“O New City chega ditando tendências e, com certeza, irá atrair um novo perfil para a marca”, comentou Akiyama, apostando alto no sucesso do hatch. Segundo o VP comercial da montadora, quem estiver triste com o fim do Fit vai ganhar motivos para sorrir em breve: "Os clientes do Fit não ficarão na mão, pois o New City hatch reserva os valores centrais que fizeram do Fit um sucesso, e oferece muito mais”.

Em resposta enviada por e-maii à reportagem do Canaltech durante a coletiva virtual, a Honda reforçou as palavras de Akiyama:

"O New City Hatchback é um modelo único no segmento, capaz tanto de manter os clientes fiéis à marca, por preservar atributos como alta qualidade, excelência em pós-venda, espaço interno amplo e versátil, oferecendo inclusive o consagrado sistema Magic Seat; como será capaz de atrair um novo perfil de consumidor, com um design mais esportivo, alta tecnologia e qualidade dinâmica".

Esportivo e espaçoso

Imagem: Divulgação/Honda
Imagem: Divulgação/Honda

Responsável por introduzir as novidades da nova geração do Honda City sedã, Diego Fernandes destacou como pontos iniciais o design esportivo e o maior espaço a bordo. “O carro está 8 mm mais baixo, 53 mm mais largo e 94 mm mais comprido. Além disso, o New City está mais conectado ao motorista, e não anestesiado, como vocês costumam dizer”, brincou.

De acordo com Fernandes, a nova geração do sedã teve aplicadas uma série de melhorias, “das buchas aos rolamentos”, para melhorar a sensação de dirigir e reduzir o atrito. Os amortecedores, agora, têm stop hidráulico, ou seja, evitam o som de pancada na cabine quando eles atingem o fim de curso. “O silêncio na cabine vai chamar a atenção”, prometeu.

A apresentação do modelo hatch também foi voltada para um breve resumo, antes de os executivos focarem em tópicos como motorização, segurança, tecnologia, versões e, claro, preços. Ariel Mógor, que ficou com a missão de mostrar essa variante, afirmou que o hatch “é tão impressionante” quanto o sedã, mas tem como público-alvo jovens em busca de um modelo ousado e versátil.

Novo motor

Imagem: Divulgação/Honda
Imagem: Divulgação/Honda

A Honda construiu um motor completamente novo para equipar a “Família City”. Ele conta com a seguinte configuração: 1.5 litro 16V DI DOHC i-VTEC, ou seja, com injeção direta de combustível e dois comandos de válvulas no cabeçote. Segundo a Honda, o novo motor tem na eficiência a palavra de ordem.

Ele entrega 126 cv de potência e 15,5 kgfm de torque, quando abastecido com gasolina. “O sistema de injeção de combustível foi desenvolvido pensando no Brasil, e o fine tuning (ajuste fino) foi todo realizado localmente”, explicou Diego Fernandes.

De acordo com a marca, a combinação do novo motor com o câmbio automático CVT, com opção de simulação de 7 velocidades por meio do paddle shift, faz da nova geração do City um carro com média de aceleração similar, mas consumo superior no comparativo com rivais com motores aspirados e até mesmo turbo 1.0.

De acordo com o Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE), o New City sedã tem consumo na cidade de 9,2/13,1 km/l (etanol/gasolina) e, na estrada, de 10,5/15,2 km/l – respectivamente. Já o New City Hatchback registrou 9,1/13,3 e 10,5/14,8 km/l. Com tais números, ambos obtiveram classificação A no PBE, dentro de suas categorias.

Segurança

Imagem: Divulgação/Honda
Imagem: Divulgação/Honda

O quesito segurança foi um dos mais valorizados na apresentação dos novos modelos da “Família City”. “A Honda sonha com uma sociedade livre de acidentes e, por isso, o New City é o primeiro da marca no Brasil a incorporar o Honda Sensing”, explicou Fernandes.

Os sistemas destacados pela marca, mas de fábrica apenas na variante Touring (topo de linha), são formados por cinco componentes:

  • ACC – Controle de cruzeiro adaptativo – Auxilia o motorista a manter uma distância segura em relação ao veículo detectado à sua frente;

  • CMBS - Sistema de frenagem para mitigação de colisão – Aciona o freio ao detectar uma possível colisão frontal, com o objetivo de mitigar acidentes. Ele é capaz de detectar e identificar pedestres e veículos que estejam no mesmo sentido ou no oposto;

  • LKAS - Sistema de assistência de permanência em faixa - Detecta as faixas de rodagem e ajusta a direção com o objetivo de auxiliar o motorista a manter o veículo centralizado nas linhas de marcação;

  • RDM - Sistema para mitigação de evasão de pista - Detecta a saída da pista e ajusta a direção com o objetivo de evitar acidentes;

  • AHB - Ajuste automático de farol – Comutação noturna automática dos fachos baixo e alto dos faróis de acordo com a situação.

Imagem: Divulgação/Honda
Imagem: Divulgação/Honda

As versões mais simples saem de fábrica com um pacote menos completo, mas também bastante interessante, e contam com assistente de estabilidade e tração (VSA), assistente de partida em rampa (HSA), sistema de luzes de emergência (ESS), seis airbags (frontais, laterais e do tipo cortina), estrutura de deformação progressiva ACE, sistema Isofix para fixação de assentos infantis, alerta de baixa pressão dos pneus, câmera de ré multivisão, entre outros.

O LaneWatch, assistente para redução de ponto cego, por meio de uma câmera localizada no espelho retrovisor do lado do passageiro, está disponível nas versões EXL e Touring do sedã e na versão Touring do hatchback.

Conforto

Imagem: Divulgação/Honda
Imagem: Divulgação/Honda

Os executivos da marca também destacaram parte da apresentação para um ponto que hoje é muito valorizado pelo consumidor: o conforto. Todos os pontos de contato têm superfície agradável ao toque, bancos com estabilização corporal e tecnologia antifadiga, segundo Diego Fernandes.

De acordo com ele, os bancos contam com a nova tecnologia para melhorar o suporte do corpo, evitando o esforço constante para a retomada do posicionamento ideal, que é justamente o que traz a sensação de cansaço.

Em relação à lista de equipamentos, todas as versões (EX, EXL e Touring) trazem botão de partida do motor, sistema de destravamento por proximidade da chave (Smart Entry), ar-condicionado digital, nova central multimídia touchscreen de 8 polegadas com Android Auto e Apple CarPlay sem fio e câmera de ré multivisão.

Imagem: Divulgação/Honda
Imagem: Divulgação/Honda

A partir da versão EXL, estão disponíveis também sensores de estacionamento traseiros, bancos revestidos em couro, painel digital TFT de 7 polegadas multiconfigurável, ar-condicionado digital e automático e função de travamento das portas por aproximação da chave. A versão Touring conta ainda com sensores de estacionamento dianteiros e espelho retrovisor fotocrômico.

No hatch, todas as versões (EXL e Touring) trazem Magic Seat, botão de partida do motor, sistema de travamento e destravamento por aproximação da chave (Smart Entry), ar-condicionado digital e automático, central multimídia touchscreen de 8 polegadas com Android Auto e Apple CarPlay sem fio, câmera de ré multivisão, sensores de estacionamento traseiros, bancos revestidos em couro e painel digital TFT de 7 polegadas multi configurável. A versão Touring traz ainda sensores de estacionamento dianteiros.

Preços, cores e disponibilidade

Imagem: Divulgação/Honda
Imagem: Divulgação/Honda

A “Família City” terá três membros da linha sedã (EX, EXL e Touring) e dois da hatchback (EXL e Touring). No caso do sedã, os modelos estarão disponíveis em seis cores diferentes: Branco Tafetá (pintura sólida); Azul Cósmico, Prata Platinum e Cinza Barium (metálicas); e Branco Topázio e Preto Cristal (perolizadas).

Na versão Touring, nas cores Branco Topázio, Cinza Barium e Azul Cósmico, o interior será de couro claro. Para as demais cores, o couro será preto. No caso do hatch, o que difere em relação ao sedã é a oferta de mais duas cores perolizadas: Vermelho Mercúrio e Cinza Grafeno, inédita. Para todas as cores, o interior será preto.

Imagem: Divulgação/Honda
Imagem: Divulgação/Honda

Os preços dos modelos sedã serão os seguintes: R$ 108.300 (EX), R$ 114.700 (EXL) e R$ 123.100 (Touring). A pré-venda terá início no dia 23 de novembro, e as vendas nas concessionárias estão previstas para janeiro do ano que vem. A Honda não disponibilizou os preços das versões hatch, mas informou que a pré-venda terá início em janeiro, e as vendas em março.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos