Mercado fechado
  • BOVESPA

    116.464,06
    -916,43 (-0,78%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.053,56
    -72,95 (-0,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,77
    +0,16 (+0,30%)
     
  • OURO

    1.847,60
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    32.171,20
    -196,92 (-0,61%)
     
  • CMC Crypto 200

    650,02
    +2,70 (+0,42%)
     
  • S&P500

    3.849,62
    -5,74 (-0,15%)
     
  • DOW JONES

    30.937,04
    -22,96 (-0,07%)
     
  • FTSE

    6.654,01
    +15,16 (+0,23%)
     
  • HANG SENG

    29.391,26
    -767,75 (-2,55%)
     
  • NIKKEI

    28.746,66
    +200,48 (+0,70%)
     
  • NASDAQ

    13.549,00
    +63,50 (+0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5129
    +0,0021 (+0,03%)
     

Homens podem pegar prisão perpétua após abrirem fogo em clube pornô por recusa em usar máscara

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

Dois homens podem ser condenados à prisão perpétua nos Estados Unidos após abrirem fogo contra outras pessoas em um clube de striptease na cidade de Anaheim, na Califórnia, por serem obrigados a utilizar máscaras contra Covid-19 no recinto.

Edgar Nava-Ayala, de 34 anos, e Daniel Juvenal Ocamponava, 22, foram formalmente denunciados na última segunda-feira por tentativa de assassinato, mas se declararam inocentes. Eles vão a julgamento e, se condenados, podem passar o resto da vida na cadeia.

De acordo com a Justiça californiana, o crime aconteceu no dia 31 de outubro. Edgar e Daniel se revoltaram ao serem impedidos de entrar no clube sem máscara e, após discutirem com funcionários, abriram fogo com seus fuzis AK-47, deixando três feridos.

Um terceiro homem do grupo, Juan Acosta Soto, enfrenta múltiplas acusações de agressão e pode pegar pena de até 17 anos de prisão. Ele também se declarou inocente.