Mercado fechará em 1 h 26 min
  • BOVESPA

    109.670,97
    +1.657,50 (+1,53%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.910,93
    +87,70 (+0,17%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,05
    +0,09 (+0,10%)
     
  • OURO

    1.843,50
    +0,30 (+0,02%)
     
  • BTC-USD

    43.232,42
    +997,98 (+2,36%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.027,67
    +32,41 (+3,26%)
     
  • S&P500

    4.591,44
    +58,68 (+1,29%)
     
  • DOW JONES

    35.402,49
    +373,84 (+1,07%)
     
  • FTSE

    7.585,01
    -4,65 (-0,06%)
     
  • HANG SENG

    24.952,35
    +824,50 (+3,42%)
     
  • NIKKEI

    27.772,93
    +305,70 (+1,11%)
     
  • NASDAQ

    15.269,00
    +235,50 (+1,57%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1038
    -0,0636 (-1,03%)
     

Homem usa mata-leão para roubar celular em Higienópolis (SP)

·2 min de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Na noite desta segunda-feira (6), um criminoso aplicou um golpe de estrangulamento conhecido como mata-leão para imobilizar um pedestre e permitir que um comparsa roubasse o celular da vítima. O caso aconteceu na rua Baronesa de Itu, em Higienópolis, na região central de São Paulo.

As câmeras de segurança de um prédio gravaram a ação da dupla.

As imagens mostram um homem de camisa rosa e calça caminhar pela via, tirar o celular do bolso e parar na calçada para mexer no telefone.

O criminoso, então, atravessa a rua, pula nas costas da vítima, prende o pescoço com os braços e cruza as pernas sobre o corpo do homem até os dois caírem na rua, perto da guia.

O comparsa atravessa a rua e pega o celular da vítima. Os dois ladrões fogem. O senhor recolhe algum pertence do chão e corre na direção dos criminosos.

Em nota, a Polícia Civil disse que, até o momento, nenhum registro foi localizado pela delegacia da área. O 77º DP iniciou a apuração do caso e as diligências para identificar e prender os autores do crime.

A polícia ressalta que o boletim de ocorrência é imprescindível e pode ser feito presencialmente ou pela Delegacia Eletrônica.

Aparentemente, a vítima não sofreu ferimentos graves.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, cerca de 30% dos crimes de roubo e furto no estado de São Paulo têm como alvo o aparelho de celular.

Um estudo produzido pelo Departamento de Pesquisas em Economia do Crime da Fecap (Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado) indica que os bairros do centro expandido e de outras áreas nobres de São Paulo concentram a maior parte dos furtos de celulares. Já os roubos do aparelho --quando há o uso de violência-- são mais comuns em em regiões mais pobres da cidade.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos