Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.523,47
    -1.617,17 (-1,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.049,05
    +174,14 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,23
    -2,65 (-3,49%)
     
  • OURO

    1.865,90
    -50,40 (-2,63%)
     
  • BTC-USD

    23.347,05
    -82,36 (-0,35%)
     
  • CMC Crypto 200

    535,42
    -1,43 (-0,27%)
     
  • S&P500

    4.136,48
    -43,28 (-1,04%)
     
  • DOW JONES

    33.926,01
    -127,93 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.901,80
    +81,64 (+1,04%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.616,50
    -230,25 (-1,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5385
    +0,0488 (+0,89%)
     

Homem que roubou bitcoins da Receita Federal pode pegar 40 anos de prisão

Gary Harmon
Gary Harmon

Gary Harmon, o homem que roubou bitcoins da Receita Federal dos Estados Unidos (IRS), se declarou culpado da acusação de fraude eletrônica e obstrução de justiça na sexta-feira (6). Os bitcoins foram apreendidos pela polícia do irmão mais velho de Gary, Larry Harmon – o CEO do serviço de mixagem de criptomoedas da darknet Helix – após sua prisão em 2020.

De acordo com um novo comunicado do Departamento de Justiça dos EUA (DOJ), Gary pode enfrentar 40 anos de prisão por roubar os bitcoins que foram inicialmente apreendidos de seu irmão pelas autoridades.

Conforme Gary é acusado de dois crimes, a acusação de fraude eletrônica acarreta uma sentença de 20 anos de prisão, enquanto a acusação de obstrução da justiça acarreta outra sentença de mais 20 anos. A sentença está marcada para 17 de março.

Sua estimativa de tempo de prisão potencial, geralmente especificada em um acordo de confissão, dependerá de como a juíza decidirá se ele usou “meios sofisticados” para cometer seus crimes.

Homem rouba bitcoins da Receita Federal

Os bitcoins roubados estavam entre os 4.877 tokens digitais apreendidos de seu irmão, Larry, acusado em fevereiro de 2020 de lavagem de US$ 311 milhões em transações com criptomoedas em sites da Darknet onde drogas eram vendidas.

Larry Harmon enfrentou acusações relacionadas ao uso de mixers de criptomoedas, a prática de misturar tokens de diferentes proprietários para torná-los mais difíceis de rastrear.

“Sabendo que o governo estava tentando recuperar os bitcoins armazenados no dispositivo apreendido para confisco no processo criminal de Larry Harmon, Gary Harmon usou as credenciais de seu irmão para recriar as carteiras de bitcoin armazenadas no dispositivo e transferir secretamente mais de 712 bitcoins, avaliados em aproximadamente US$ 4,8 milhões na época, para suas próprias carteiras – roubando esses fundos e obstruindo o processo criminal de confisco pendente.” – diz o DOJ.

De acordo com o DOJ, Gary admitiu usar as credenciais de seu irmão para acessar e roubar os bitcoins da carteira que estava em posse do IRS, o que implica que ele conhecia as frases de recuperação ou senhas necessárias para acessar remotamente a carteira.

Depois que os bitcoins desapareceram da carteira guardada pelo IRS, Gary começou a ostentar uma vida de luxo nas redes sociais.

Uma foto publicada em seu perfil o mostrava sorrindo em uma banheira cheia de notas de dólar em uma boate. A polícia conseguiu rastrear parte dos bitcoins roubados por meio de dois mixers, mostram os registros.

Os promotores afirmam que ele usou 68 bitcoins como garantia para um empréstimo de US$ 1,2 milhão e gastou parte para comprar uma casa em um condomínio de luxo em Cleveland.

Gary Harmon lavou ainda mais os lucros por meio de serviços de mixagem de bitcoin online antes de usar os bitcoins lavados para financiar grandes compras e outras despesas.

Como os bitcoins foram roubados?

Como parte de seu depoimento, Gary admitiu que compareceu a duas audiências de fiança de seu irmão, assim, ele descobriu que as autoridades não tinham acesso aos bitcoins confiscados, pois faltava a “frase inicial” do dispositivo Trezor.

Qualquer pessoa com acesso a tal frase e um PIN pode assumir o controle dos bitcoins em outra carteira.

“Quando você fez as transferências, você o fez sob o pretexto falso e fraudulento de que estava legalmente autorizado a fazer tais transferências quando, na verdade, não tinha direito ao conteúdo das carteiras em questão?” perguntou a juíza a Gary na audiência em 22 de dezembro.

Ele admitiu que sim e disse que sabia que as carteiras estavam sujeitas a um processo de confisco.

Gary permanecerá na prisão até ser sentenciado. De acordo com a Bloomberg, ele apareceu no tribunal vestindo um macacão verde-escuro, indicando que está em uma prisão em Alexandria, Virgínia.

Ele falou pouco durante a audiência e parecia calmo, e apertou a mão de seu advogado antes de ser levado de volta sob custódia. Ele está na cadeia desde sua prisão em junho de 2021. 

Fonte: Livecoins

Veja mais notícias sobre Bitcoin. Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.