Mercado fechado
  • BOVESPA

    105.704,96
    -658,14 (-0,62%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.248,84
    -465,76 (-0,90%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,06
    +0,40 (+0,48%)
     
  • OURO

    1.800,60
    +1,80 (+0,10%)
     
  • BTC-USD

    60.818,59
    +1.915,20 (+3,25%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.491,73
    +72,36 (+5,10%)
     
  • S&P500

    4.596,42
    +44,74 (+0,98%)
     
  • DOW JONES

    35.730,48
    +239,79 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.249,47
    -3,80 (-0,05%)
     
  • HANG SENG

    25.555,73
    -73,01 (-0,28%)
     
  • NIKKEI

    28.820,09
    -278,15 (-0,96%)
     
  • NASDAQ

    15.670,00
    +82,75 (+0,53%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5948
    +0,1701 (+2,65%)
     

Suspeito de estuprar garotas de programa confiscou celulares e amarrou vítimas

·2 minuto de leitura

Pelo menos cinco mulheres foram estupradas e mantidas em cárcere privado. O suspeito é um homem que foi preso nesta quarta-feira, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Todas as vítimas eram garotas de programa que foram atraídas para a casa do "cliente" após serem contratadas por ele num site ou num aplicativo. De acordo com o delegado Willians Batista de Souza, da 58ª DP (bairro da Posse), responsável pela investigação do caso, as jovens eram rendidas assim que chegavam à casa do suspeito e tinham os telefones celulares confiscados .

Em seguida, elas eram violentadas. Foi exatamente o que aconteceu com X. Pouco depois de combinar os valores de um programa, ela se dirigiu até a casa do suspeito. Ao chegar ao local, a vítima foi mantida sob mira de um revólver calibre 38. Em seguida, foi amarrada, amordaçada e estuprada por quase toda madrugada. Ela aproveitou uma distração do suspeito, após ser desamarrada, e conseguiu fugir. Horas depois do estupro, a vítima procurou à 58ª DP, no último dia 18 de setembro, e registrou o caso. A polícia pediu a prisão temporária do homem, que foi decretada pelo plantão judiciário. O suspeito foi localizado pelos agentes na quarta-feira. Ele tentou fugir, mas acabou sendo detido. Algumas das jovens que sofreram violência sexual relataram que o preso parecia estar sob efeito de drogas durante os estupros.

— Uma vítima disse que eles acordaram o valor e o tempo (do programa). E que assim que ela chegou na casa foi rendida pelo suspeito com um revólver calibre 38. A vítima foi mantida em cárcere privado ao longo da madrugada. Chegou ser amordaçada e amarrada e foi obrigada a ter relações sexuais com ele. Outra vítima ouvida relatou uma situação exatamente igual, acrescentando ainda que o homem aparentava estar descontrolado por uso de drogas . Algumas disseram ainda ter visto cocaína no ambiente em que foram violentadas — disse o delegado.

Na casa do suspeito os policiais encontraram documentos falsos, cartões de crédito em nome de várias pessoas e máquinas de cartão. O material foi apreendido e levado para a 58ª DP. Willians Batista disse acreditar que exista um número ainda maior de vítimas. Ele revelou ainda que após um período de 30 dias deverá pedir à Justiça a decretação da prisão preventiva do homem. Segundo a polícia, o preso que já tem duas passagens por crimes de violência doméstica responderá, desta vez, por crimes de cárcere privado e estupro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos