Mercado fechado
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,45 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,09 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,22
    -0,28 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.782,10
    +21,40 (+1,22%)
     
  • BTC-USD

    49.016,78
    -3.716,23 (-7,05%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.367,14
    -74,62 (-5,18%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,71 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.687,50
    -301,00 (-1,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3953
    +0,0151 (+0,24%)
     

Homem gasta R$ 850 ao ano para comer apenas em parques nos EUA

·2 min de leitura
“Você pode pagar cerca de US$ 150 pelo acesso ilimitado durante todo o ano ao Six Flags, que inclui estacionamento e duas refeições por dia. Se você acertar o tempo, você pode almoçar e jantar lá todos os dias", afirmou Dylan em entrevista para a Mel Magazine. (Pavlo Gonchar/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
  • Dylan está no sétimo ano seguindo indo a parques de diversão para comer

  • Almoçando e jantando no parque, Dylan conseguiu pagar dívidas e comprar casa

  • Dylan ficou um ano sem ir ao mercado, enquanto almoçava e jantava nos parques

Dylan, um engenheiro elétrico de 33 anos de Santa Clarita, Califórnia, resolveu economizar dinheiro e aproveitar parques de diversões ao mesmo tempo. Pagando US$ 150 (R$ 850) para ter acesso anual aos parques da Six Flags. “Você pode pagar cerca de US$ 150 pelo acesso ilimitado durante todo o ano ao Six Flags, que inclui estacionamento e duas refeições por dia. Se você acertar o tempo, você pode almoçar e jantar lá todos os dias", afirmou Dylan em entrevista para a Mel Magazine.

Leia também

Talvez pareça estranho, mas depois de apenas sete anos de refeições diárias no parque temático, Dylan pagou seus empréstimos estudantis, se casou e comprou uma casa. Tudo começou no primeiro dia de seu estágio em 2014, quando Dylan notou as montanhas-russas alegres do Six Flags Magic Mountain das janelas de seu novo escritório. Recém-saído da faculdade e já meio fanático por montanhas-russas, Dylan estava examinando as opções do passe anual do Six Flags quando se deparou com o que poderia ser o negócio de sua vida - por uma taxa única de US$ 150, ele poderia comer duas refeições por dia, todos os dias no parque durante um ano inteiro. Já que seu escritório ficava a apenas cinco minutos de carro, foi um acéfalo.

Dylan ficou um ano sem ir ao supermercado

“Todo aquele primeiro ano, acho que nunca fui ao supermercado”, diz ele. "Eu calculei o tempo para que eu pudesse ir lá durante a minha pausa para o almoço, voltar ao trabalho e depois parar para jantar no meu caminho para casa”. Para ter certeza, a dieta Six Flags não é para os fracos de coração (ou realmente, o coração de qualquer pessoa). “No primeiro ano, o menu era meio chato - tudo que você conseguia era um hambúrguer com batatas fritas, ou uma pizza com breadsticks, ou um sanduíche patético e um copo de refrigerante recarregável”, lembra Dylan. "Não era nada saudável, o que era difícil."

Assim, nos seis anos seguintes, Dylan voltou à sua frequência atual - três ou quatro almoços por semana no parque temático. “Ainda é muita comida ruim, quero dizer, é comida de parque temático, então você não pode esperar muito deles. Mas você encontra as opções que não são terríveis - coisas como sanduíches com três pontas e opções veganas como hambúrgueres de feijão preto e sanduíches de almôndegas sem carne", afirmou.

Embora Dylan diga que nunca manteve uma contagem oficial de quantas refeições ele comeu no Six Flags, ele se arrisca a adivinhar que são mais de 2.000, fazendo seu preço geral por refeição em torno de 50 centavos. Então, que se danem as bolas de frango, ele não vê razão para parar de tirar vantagem da brecha no passe de jantar do Six Flags tão cedo. “Acabamos de comprar uma casa aqui, então não vou a lugar nenhum”, diz ele. "Contanto que eles continuem mudando o menu, estou feliz".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos