Mercado fechado

Homem esfaqueia esposa até a morte e é condenado por feminicídio

Justiça entendeu que o homicídio foi qualificado. Foto: Pixabay

Um homem foi condenado pelo TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) no último dia 21 por ter assassinado a companheira à facadas. O réu Leandro Gonçalves Santana irá responder pelo crime de feminicídio.

De acordo com decisão da Vara do Júri da Comarca de Santos, a pena dele será de 27 anos de reclusão em regime fechado e sete anos e seis meses de detenção em regime inicial semiaberto.

Além de ter cometido o feminicídio, Santana também foi julgado por ameaça, furto, violência doméstica e familiar. Segundo as investigações do caso, ele esfaqueou a sua companheira durante uma crise de “ciúmes”.

Leia também:

O réu já tinha um histórico de violência e as investigações mostraram que a vítima vivia um relacionamento abusivo. Isso ficou evidenciado quando, antes de matar a esposa, ele a ameaçou cometeu agressões. Além disso, Santana também furtou o celular da vítima.

A Justiça entendeu que o homicídio foi qualificado. A decisão foi tomada porque o crime foi cometido por motivo torpe e mediante recurso que dificultou a defesa da vítima. O TJ-SP informou que o Conselho de Sentença acolheu todas as acusações descritas na denúncia do MP (Ministério Público) e sustentadas em plenário. 

Na sentença do réu, o juiz Alexandre Betini observou “a culpabilidade, os antecedentes, a conduta social, a personalidade do agente, as circunstâncias e as consequências do crime”. Segundo o magistrado, que também presidiu o julgamento, é preciso que “haja reprovação e prevenção do delito”. Apesar da decisão, ainda cabe recurso.