Mercado fechado

Homem é condenado a prisão perpétua após matar esposa e cunhada “para salvá-las da Covid-19”

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
Adam Roth foi acusado de esfaquear quatro familiares, matando dois deles. (Foto: Divulgação/Departamento do Xerife do Condado de Waukesha)
Adam Roth foi acusado de esfaquear quatro familiares, matando dois deles. (Foto: Divulgação/Departamento do Xerife do Condado de Waukesha)

Um homem foi condenado à prisão perpétua após assassinar a esposa e a cunhada a facadas no estado norte-americano de Wisconsin. Adam Roth, de 36 anos, afirmou que cometeu o crime por medo que elas se contaminassem com a Covid-19.

Os assassinatos aconteceram no último dia 10 de março, mas o julgamento ocorreu somente na última segunda-feira e sentenciou Roth à prisão pelo resto da vida, com cuidados psiquiátricos.

De acordo com os relatos da polícia, o homem almoçava com a esposa, Dominique Roth, na cozinha da própria casa quando iniciou o ataque. A sogra, Gilane Popanda, e as cunhadas, Desiree e Deidre, tentaram impedi-lo, mas em vão.

Leia também

Dominique e Deidre morreram, assim como o cachorro da família. Gilane e Desiree ficaram feridas, mas sobreviveram.

Adam Roth foi detido e interrogado. Questionado sobre o motivo do ataque, afirmou que “o coronavírus está chegando e eu precisava salvá-las”. Gilane confirmou que o genro vinha apresentando um comportamento “obsessivo” em relação à Covid-19 nas semanas que antecederam o ataque.

Laudos de dois médicos especialistas apontaram que o criminoso vinha sofrendo com um “declínio de sua estabilidade” e determinaram o acompanhamento psiquiátrico a Adam.