Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.647,99
    +1.462,52 (+1,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.798,38
    +658,14 (+1,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,66
    +1,35 (+1,66%)
     
  • OURO

    1.768,10
    -29,80 (-1,66%)
     
  • BTC-USD

    60.640,64
    -1.416,52 (-2,28%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.464,06
    +57,32 (+4,07%)
     
  • S&P500

    4.471,37
    +33,11 (+0,75%)
     
  • DOW JONES

    35.294,76
    +382,20 (+1,09%)
     
  • FTSE

    7.234,03
    +26,32 (+0,37%)
     
  • HANG SENG

    25.330,96
    +368,37 (+1,48%)
     
  • NIKKEI

    29.068,63
    +517,70 (+1,81%)
     
  • NASDAQ

    15.144,25
    +107,00 (+0,71%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3297
    -0,0741 (-1,16%)
     

Homem com pulmões danificados pela covid-19 recebe transplante duplo e sobrevive

·1 minuto de leitura

Na última segunda-feira (20), deixou o hospital um paciente que precisou de um transplante de pulmão por decorrência da covid-19. Henrique Batista do Nascimento foi diagnosticado com a doença aos 31 anos em 18 de março, sem ter qualquer comorbidade, e precisou ficar internado na UTI por quatro meses.

Nascimento foi intubado e tratado com a terapia ECMO (Oxigenação por Membrana Extracorpórea), e precisou de um transplante duplo de pulmão devido aos danos que o vírus causou aos órgãos. O procedimento é a última tentativa de cura para pacientes que tiveram os pulmões comprometidos pela covid-19. A primeira vez que o transplante aconteceu foi no Japão, em abril deste ano.

<em>Imagem: Reprodução/kjpargeter/ Freepik</em>
Imagem: Reprodução/kjpargeter/ Freepik

O paciente ficou internado no hospital InCor, em São Paulo, que realizou três transplantes pelo mesmo motivo. Somente Henrique resistiu à cirurgia. Segundo os médicos, sem o procedimento, ele não iria sobreviver, pois os pulmões ficaram completamente fibrosados, o que torna impossível a respiração.

Em casa, Nascimento terá que passar por um processo de reabilitação que pode durar entre três a seis meses, precisando ainda de acompanhamento médico pelo resto da vida. O paciente está bem e já está fazendo planos para o futuro, assim que estiver recuperado.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos