Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.667,66
    +293,79 (+0,28%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.232,20
    -741,07 (-1,37%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,59
    +2,77 (+3,30%)
     
  • OURO

    1.813,40
    -3,10 (-0,17%)
     
  • BTC-USD

    42.425,90
    +611,00 (+1,46%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.009,15
    -0,24 (-0,02%)
     
  • S&P500

    4.577,11
    -85,74 (-1,84%)
     
  • DOW JONES

    35.368,47
    -543,34 (-1,51%)
     
  • FTSE

    7.563,55
    -47,68 (-0,63%)
     
  • HANG SENG

    24.112,78
    -105,25 (-0,43%)
     
  • NIKKEI

    28.257,25
    -76,27 (-0,27%)
     
  • NASDAQ

    15.239,00
    -356,75 (-2,29%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3049
    +0,0111 (+0,18%)
     

Homem com bala de canhão no ânus vai parar no hospital (com esquadrão antibomba)

·1 min de leitura

O Hospital Real de Gloucestershire, na Inglaterra, recebeu um caso um tanto quanto inusitado: um homem procurou o pronto-socorro com um projétil de canhão introduzido no ânus. Com medo de que o objeto pudesse explodir, a equipe médica acionou o esquadrão antibomba.

De acordo com o tabloide The Sun, o inglês, que não foi identificado, disse que o objeto de 17 centímetros, alojado no reto, foi fruto de um acidente — ele teria escorregado e caído na ogiva, que faz parte de sua coleção.

As informações foram confirmadas pelo Ministério da Defesa da Inglaterra, que informou que uma equipe do Regimento de Descarte de Artilharia Explosiva esteve no local, e a polícia registrou uma ocorrência "de um paciente com munição no reto".

A bala em questão era um projétil 57 mm da Segunda Guerra Mundial, geralmente disparado por canhões antitanque. Um dos integrantes do 11º Regimento de Descarte de Artilharia Explosiva do país explicou que se tratava basicamente de um pedaço de metal inerte, então não havia risco de vida. Mas, era um pedaço de chumbo pontudo e grosso, projetado para atravessar um tanque.

Objeto se parecia com o da foto e tinha aproximadamente 17 centímetros (Imagem: Reprodução/Worthpoint)
Objeto se parecia com o da foto e tinha aproximadamente 17 centímetros (Imagem: Reprodução/Worthpoint)

Sem conhecimento da munição na hora do atendimento, os profissionais do hospital chamaram o esquadrão antibomba como protocolo de segurança. Todas as recomendações foram seguidas para garantir que não houvesse risco para pacientes, funcionários ou visitantes, esclareceu o um porta-voz do hospital.

Carol Cooper, médica ouvida pela reportagem, disse que o paciente poderia ter morrido se a bala tivesse perfurado seu intestino — o que não foi o caso. Ele já teve alta do hospital e deverá se recuperar totalmente.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos