Mercado abrirá em 2 h 44 min

Homem-Aranha pode ficar no MCU caso a Apple compre a Sony Pictures

Claudio Yuge

A novela “vai ou fica” do Homem-Aranha, nas conversas entre a Sony e a Disney, pode ganhar uma interessante reviravolta muito em breve. De acordo com Dan Ives, analista de mercado da Wedbush Securities, a Apple vem buscando alguns estúdios para incrementar o conteúdo de sua nova plataforma de streaming, e a Sony estaria nessa lista. Caso a compra se concretize, o Amigo da Vizinhança pode ficar no Universo Cinematográfico Marvel (MCU, em inglês).

Antes de mais nada, é preciso entender como funciona o contrato. No final dos anos 1990, a Marvel Entertainment havia declarado falência e, em uma jogada desesperada para angariar recursos, vendeu várias de suas propriedades intelectuais para a Sony, a Fox e a Universal. Embora os detalhes até hoje sejam mantidos em segredo, alguns documentos teriam algo em comum: direitos vitalícios sobre os personagens, desde que suas produções acontecessem em um determinado tempo e que as companhias não fossem vendidas para outras.

(Imagem: Marvel Comics)

Motoqueiro Fantasma, Justiceiro e Demolidor, por exemplo, retornaram para a Marvel — posteriormente para a Disney — porque não saíram filmes ou séries sobre esses heróis no período estipulado. E, caso a Apple compre a Sony, o Homem-Aranha e todos os personagens ligados a ele, como Venom e Carnificina, voltariam para a companhia do Mickey — e de graça.

Vale destacar que alguns cineastas teriam tido acesso ao contrato da Sony/Columbia Pictures e no ano passado um deles destacou uma publicação de 2017, no Twitter, com a exata cláusula que cita essa situação.


Mas como anda essa negociação?

De acordo com Ives, esse pode ser o “truque na manga de Tim Cook” para povoar o Apple TV+, que terá poucas atrações originais em seu lançamento. “Uma grande aquisição está no horizonte", diz o analista. A lista conta com Sony Pictures, A24 Studio, Lionsgate, Viacom/CBS, MGM Studios e até a Netflix.

(Imagem: Marvel Comics)

Por enquanto, o futuro do Homem-Aranha segue, então, indefinido. Não deve demorar muito até que tenhamos mais notícias, pois o CEO da Apple precisa urgentemente de mais conteúdo para manter os consumidores em seu ecossistema. A escolha da empresa seria baseada na linha que norteia até agora o serviço de streaming, com mais atrações “para a família toda” — sem material polêmico.

A Disney e o Marvel Studios seguem então, sem pressa, com seu planejamento, já que ter o Escalador de Paredes de volta, “de graça”, seria perfeito. E informações de bastidores ainda ventilam a possibilidade de a Amazon e até de a Netflix também entrarem na briga para comprar a Sony. O jeito é aguardar mais um pouco e torcer para que um anúncio seja feita o quanto antes.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: