Mercado abrirá em 8 h 40 min
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,33 (-0,68%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,59 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,89
    +0,91 (+1,23%)
     
  • OURO

    1.758,70
    +7,00 (+0,40%)
     
  • BTC-USD

    44.079,21
    +1.915,37 (+4,54%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.100,53
    -2,53 (-0,23%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,20 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.259,75
    +67,59 (+0,28%)
     
  • NIKKEI

    30.255,95
    +7,14 (+0,02%)
     
  • NASDAQ

    15.372,75
    +54,00 (+0,35%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2577
    +0,0021 (+0,03%)
     

Homem-Aranha 3 deve se basear em uma das piores histórias do herói nas HQs

·8 minuto de leitura

O tão aguardado trailer de Homem-Aranha: Sem Volta para Casa finalmente foi liberado e revelou muito sobre o que vamos encontrar na nova aventura de Peter Parker (Tom Holland), principalmente em como o herói vai acabar se envolvendo com o multiverso. Só que, apesar de toda a expectativa em torno da divulgação, nem todo mundo ficou satisfeito com as explicações apresentadas, principalmente pelo fato de a história remeter a um dos piores momentos do personagem nos quadrinhos.

Pelo que foi mostrado do novo filme até agora, Parker vai pedir ao Doutor Estranho (Benedict Cumberbatch) para que ele realize um feitiço que faça com que as pessoas esqueçam que ele é o Homem-Aranha, como foi revelado no final de Longe de Casa. Só que, ao que tudo indica, algo dá errado na conjuração e isso faz com que vilões — e talvez até versões do herói — de outras linhas temporais venham para o Universo Cinematográfico da Marvel (MCU, na sigla em inglês).

O problema é que esse argumento de usar magia para fazer o mundo esquecer de sua identidade secreta é algo que já foi usado nas HQs em um dos arcos mais infames e criticados da história recente do herói. A diferença é que, no caso, Peter fez um pacto com o demônio.

Sim, ele mesmo: Mefisto.

Um acordo com Satã

O arco Guerra Civil é lembrado até hoje como um dos grandes momentos da Marvel nos últimos anos. E não apenas por colocar os heróis para se enfrentarem, mas muito pelas consequências desse embate, o que inclui a revelação pública de que Peter Parker é o Homem-Aranha. É uma cena muito boa e que certamente vai ser lembrada por muito tempo.

A revelação da identidade secreta de Parker é um dos momentos mais icônicos das HQs recentes (Imagem: Reprodução/Marvel Comics)
A revelação da identidade secreta de Parker é um dos momentos mais icônicos das HQs recentes (Imagem: Reprodução/Marvel Comics)

Só que, em 2008, a Marvel decidiu que não queria mais aquilo para a sua cronologia. Afinal, a revelação da identidade do herói mudou completamente a dinâmica de suas histórias. Ele estava sendo caçado pela S.H.I.E.L.D por ter se oposto à Lei de Registro, teve que deixar o Queens e passou a lidar com ataques cada vez mais frequentes de vilões que queriam vingança.

Foi aí que a editora criou o arco Um Dia a Mais (One More Day, no original), considerado um dos mais polêmicos e controversos da história do herói. A trama tem início quando o Rei do Crime contrata um assassino para matar Mary Jane, com quem Parker estava casado na época — guarde essa informação, pois ela é fundamental para a história — e para que ele sofra pelas suas ações. O herói consegue salvar a esposa, mas o tiro acerta a sua tia, que acaba sendo levada ao hospital em estado grave.

Desesperado ao ver que sua tia poderia morrer por causa de uma irresponsabilidade sua, o Cabeça de Teia pede ajuda a todos os heróis que conhece — incluindo o próprio Doutor Estranho, além do Homem de Ferro e de Reed Richards —, mas ninguém podia fazer nada. E é aí que ninguém menos do que Mefisto aparece para trazer uma solução.

Por alguma razão, o demônio da Marvel achou que seria muito maligno acabar com um casamento (Imagem: Reprodução/Marvel Comics)
Por alguma razão, o demônio da Marvel achou que seria muito maligno acabar com um casamento (Imagem: Reprodução/Marvel Comics)

O demônio da Marvel nunca foi um personagem recorrente nas histórias do Homem-Aranha, mas ainda assim a editora encontrou uma forma de colocá-lo na trama. Como? Bem, o diabo dos quadrinhos viu o desespero de Parker e apareceu com uma solução mágica: salvaria a vida de Tia May, mas queria algo em troca. No caso, o amor entre o herói e Mary Jane.

É aí que começa a polêmica em torno da solução. Primeiramente, porque ela é extremamente piegas. Pense que estamos falando da grande entidade satânica da Marvel, aquela que representa o caos e tudo o que há de ruim no universo dos gibis. E com todos os seus poderes e influência — nas HQs, Mefisto foi capaz de ludibriar até mesmo Thanos e foi um dos grandes pivôs do arco Desafio Infinito —, o que ele quer? Dominar o mundo? Espalhar o caos e a destruição? Colocar o filho dos outros na droga?

Não, o grande plano de Mefisto em Um Dia a Mais é acabar com um casamento. A razão, segundo o próprio diabo, é para marcar um ponto contra Deus, já que um amor tão bonito e consagrado quanto o de Peter e MJ é tão raro que acabar com isso seria uma enorme vitória contra o Criador.

Para tapar os furos deixados na história, ainda inseriram o Doutor Estranho apagando as memórias de todo mundo (Imagem: Reprodução/Marvel Comics)
Para tapar os furos deixados na história, ainda inseriram o Doutor Estranho apagando as memórias de todo mundo (Imagem: Reprodução/Marvel Comics)

Só que, como se o argumento não fosse ruim o bastante, os roteiristas fizeram com que Peter e Mary Jane aceitassem o acordo e, assim, o herói mais popular da Marvel acabou fazendo um pacto com o demônio. Dessa forma, Mefisto fez alterações no passado e o casamento nunca aconteceu. De quebra, ninguém mais lembrava da identidade secreta do Homem-Aranha — embora isso não estivesse no acordo inicial feito por Mefisto.

Em uma história publicada um pouco depois de Um Dia a Mais, a Marvel revelou que as memórias sobre a identidade do herói não foram apagadas por obra direta do vilão, mas do próprio Doutor Estranho. Como forma de tentar tapar os buracos deixados no arco original, a editora mostrou que as consequências de Guerra Civil ainda estavam valendo depois do pacto com o demônio e, nesse momento, Parker vai até o Doutor Estranho pedir que ele faça um feitiço para que o mundo esqueça desse episódio, o que é atendido pelo Mago Supremo.

O verdadeiro demônio da Marvel: Joe Quesada

Só que, mais do que todo o argumento errado usado em Um Dia a Mais, o que gerou revolta entre os fãs na época foram as razões que levaram a toda essa bagunça e soluções meia-boca. Toda a ideia de fazer um pacto com Mefisto e usar magia para apagar a memória das pessoas serviu apenas para atender a uma vontade em específico do editor-chefe da Marvel na época: Joe Quesada.

Até os vilões respeitaram o casamento do Homem-Aranha, mas o editor-chefe da Marvel nõa (Imagem: Reprodução/Marvel Comics)
Até os vilões respeitaram o casamento do Homem-Aranha, mas o editor-chefe da Marvel nõa (Imagem: Reprodução/Marvel Comics)

No início dos anos 2000, durante a gestão de Quesada à frente da editora, ele nunca escondeu a sua insatisfação com o casamento do Homem-Aranha com Mary Jane. Segundo ele, o matrimônio afetava diretamente a dinâmica das histórias e o fato de o herói estar casado o afastava dos leitores mais jovens. Assim, para um personagem que sempre foi marcado pela identificação com o leitor, o casamento era um enorme problema.

Da mesma forma, Quesada não queria que Parker se divorciasse, pois isso também denotaria um envelhecimento ao personagem que, para o editor, não correspondia com a imagem que o Escalador de Paredes tinha. Com isso, a solução foi apelar para a magia.

Só que a solução não foi bem aceita nem mesmo por quem trabalhava nas revistas. O roteirista J. Michael Straczynski falou publicamente diversas vezes sobre o quanto ele era contra essa alteração nas histórias do Homem-Aranha, chegando inclusive a cogitar tirar seu nome da publicação.

Em entrevistas dadas na época, ele afirmou que sempre que questionava os problemas que essa saída poderia causar à cronologia, ouvia a resposta de Quesada de que, por ser magia, nada daquilo precisava ser explicado. Só que os fãs não aceitaram a justificativa e criticaram muito a decisão tomada a ponto de a frase virar uma espécie de slong contra a Marvel.

Como isso chega ao MCU?

A gente sabe que Homem-Aranha: Sem Volta para Casa segue muito mais a história apresentada dentro do próprio MCU do que de um arco específico dos quadrinhos, mas não há como deixar de comparar as soluções encontradas pelo Marvel Studios com o famigerado Um Dia a Mais.

O trailer traz pequenas sugestões da presença do demônio. Será? (Imagem: Reprodução/Sony Pictures)
O trailer traz pequenas sugestões da presença do demônio. Será? (Imagem: Reprodução/Sony Pictures)

O uso da magia para apagar eventos importantes nos quadrinhos nunca deu muito certo e o pacto do Homem-Aranha com Mefisto deixa isso evidente. É claro que, no caso das HQs, havia toda uma questão de bastidores que complicou ainda mais a situação, mas é curioso ver os filmes repetirem o artifício mesmo sabendo que ele não foi bem aceito pelo público antes.

A gente realmente espera que as coisas sejam diferentes e que, desta vez, tenhamos uma história boa e que faça essa solução meio mambembe valer a pena. Só que, aos contrário das HQs, não há nenhum demônio no mundo capaz de nos fazer esquecer da tragédia que foi Um Dia a Mais e o simples fato de isso estar sendo referenciado justifica os olhares desconfiados que muita gente está dando para Sem Volta para Casa.

Depois de passarmos semanas desejando ver Mefisto em WandaVision, o que menos queremos é que o diabo dê as caras no novo Homem-Aranha. "Cuidado com o que deseja", já nos disse o trailer.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos