Mercado abrirá em 8 h 47 min
  • BOVESPA

    110.036,79
    +2.372,79 (+2,20%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.626,80
    -475,80 (-1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,62
    +2,13 (+2,68%)
     
  • OURO

    1.671,40
    -0,60 (-0,04%)
     
  • BTC-USD

    19.146,62
    -161,81 (-0,84%)
     
  • CMC Crypto 200

    435,22
    -8,21 (-1,85%)
     
  • S&P500

    3.585,62
    -54,85 (-1,51%)
     
  • DOW JONES

    28.725,51
    -500,09 (-1,71%)
     
  • FTSE

    6.893,81
    +12,22 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    17.014,45
    -208,38 (-1,21%)
     
  • NIKKEI

    26.093,93
    +156,72 (+0,60%)
     
  • NASDAQ

    10.990,00
    -45,50 (-0,41%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,3114
    +0,0035 (+0,07%)
     

Homem de 61 anos morre após ingerir espinha de peixe de 2 cm no Sri Lanka

Um fazendeiro idoso faleceu após ingerir uma espinha de peixe de 2 cm de comprimento no Sri Lanka, objeto que perfurou seu intestino e causou uma infecção que levou a uma parada cardíaca. Os médicos que o operaram relataram o caso na revista científica International Journal of Surgery Case Reports (IJSCR).

Ele tinha 61 anos e procurou o Hospital Geral Distrital do Sri Lanka após 3 dias de dores abdominais, vômitos, constipação e distensão abdominal. Com suspeita de choque séptico, ele foi levado diretamente à Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do local, onde foram realizados exames de imagem, que mostraram um abdômen sendo preenchido por fluidos. Aparentemente, seus rins não estavam funcionando, um sinal de sepse, quando o sistema imune do corpo ataca seus próprios órgãos.

Espinha responsável pela perfuração no homem cingalês, cujo nome não foi divulgado (Imagem: Munasinghe et al./IJSCR)
Espinha responsável pela perfuração no homem cingalês, cujo nome não foi divulgado (Imagem: Munasinghe et al./IJSCR)

Detalhes da cirurgia

Após uma operação de 2 horas, foi identificado um furo de 5 mm no intestino, causado por uma espinha de peixe em formato de anzol com 2 cm de comprimento. O fazendeiro não se lembrava de ter ingerido o objeto. Pela perfuração, matéria fecal começou a escapar e preencher a parede abdominal, a infeccionando e fazendo com que o intestino se expandisse, com pus acumulando ao redor do furo.

Foram cortados e retirados cerca de 10 cm do intestino do cingalês, drenando a perfuração para, depois, religar a parte saudável do órgão caso a infecção fosse mitigada. Apesar do esforço realizado para salvar a vida do homem, ele veio a óbito após sofrer uma parada cardíaca, provavelmente causada pela gravidade da infecção, 8 horas após a admissão no hospital. O paciente tinha pressão alta e diabetes tipo 2.

Segundo os autores do estudo de caso, ossos de peixe são a causa mais comum de perfurações gastrointestinais — principalmente em locais onde o animal é a fonte principal de proteína da população. Por serem afiados e dentados, os ossos de peixe têm mais chances de ferir mucosas e causar perfurações.

Exames de imagem mostrando a perfuração no intestino do homem, que faleceu 8 após a admissão no hospital (Imagem: Munasinghe et al./IJSCR)
Exames de imagem mostrando a perfuração no intestino do homem, que faleceu 8 após a admissão no hospital (Imagem: Munasinghe et al./IJSCR)

Cuidado ao comer peixe

A junção de sintomas não-específicos e poucos recursos de imageamento em emergências podem levar a uma demora no diagnóstico, como parece ter ocorrido no caso do Sri Lanka. Alguns dos sintomas de obstrução e perfuração intestinal, que podem ser um sinal de que é hora de visitar o hospital, são febre e dores abdominais. Recomenda-se atenção ao ingerir alimentos deste tipo.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: