Mercado fechado
  • BOVESPA

    107.829,73
    -891,85 (-0,82%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.335,51
    -713,54 (-1,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    77,43
    +0,29 (+0,38%)
     
  • OURO

    1.886,70
    +1,90 (+0,10%)
     
  • BTC-USD

    23.256,87
    +451,29 (+1,98%)
     
  • CMC Crypto 200

    534,56
    +8,61 (+1,64%)
     
  • S&P500

    4.164,00
    +52,92 (+1,29%)
     
  • DOW JONES

    34.156,69
    +265,67 (+0,78%)
     
  • FTSE

    7.864,71
    +28,00 (+0,36%)
     
  • HANG SENG

    21.298,70
    +76,54 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    27.621,09
    -64,38 (-0,23%)
     
  • NASDAQ

    12.748,75
    -28,00 (-0,22%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5767
    -0,0004 (-0,01%)
     

Homem é sequestrado após usar camisa de criptomoedas

Homem com camisa de bitcoin com desejo de ter comprado no início
Homem com camisa de bitcoin com desejo de ter comprado no início

Um homem utilizou uma simples camisa com a imagem de criptomoedas em uma reunião presencial e acabou sendo sequestrado após sair do encontro. O episódio ocorrido no início de 2023 acabou ganhando muita repercussão na China, país com milhões de investidores em ativos digitais.

A vítima, segundo relatos de uma empresa de segurança e rastreio em blockchain, esteve presente em um encontro de investidores de criptomoedas. Ou seja, o uso da roupa com símbolos representando ativos digitais não se mostrava perigoso. Mesmo assim, colocou um alvo na vítima.

O episódio revelado no dia 1 de janeiro, às 9 da manhã, ganhou a internet e segue investigado por empresas especializadas do setor.

Homem usa camisa de criptomoedas em evento de investidores e acaba sequestrado na saída do evento

Na última sexta-feira (6), a Bitrace publicou o caso em sua conta na rede social chinesa Wechat, revelando mais informações sobre o curioso problema vivido pelo investidor.

De acordo com a empresa, tudo ocorreu bem durante o encontro, que terminou com um almoço entre os presentes. Mas na saída, a vítima foi abordada pelos criminosos. Em ação rápida, os sequestradores colocaram o investidor em um carro e evadiram do local.

Durante o período do sequestro, ameaçaram a vítima e pediram que todo seu saldo em criptomoedas fosse transferido para uma carteira de terceiros.

O homem em sua carteira o equivalente a 4,1 milhões em USDT, stablecoin de Dólar. Ou seja, perdeu o equivalente a R$ 21 milhões na ação dos sequestradores.

Após o crime, a vítima acionou autoridades e busca meios legais de contornar o prejuízo. Contudo, até o momento não conseguiu reaver valores.

A valiosa aula de segurança deixada pelo criador do Bitcoin, Satoshi Nakamoto

Quando criou o Bitcoin, Satoshi Nakamoto tomou os devidos cuidados para não se identificar no processo, utilizando técnicas para ocultar suas origens.

Inclusive, o nome escolhido, que remete a uma pessoa possivelmente japonesa, contradiz o fato que ele só falava inglês. Ao criar a moeda e colocar uma referência de um jornal no bloco gênesis, a escolha se deu de uma publicação britânica.

O mistério do sumiço de Satoshi Nakamoto em 2011 é mais um dilema da internet. Alguns acreditam ser positivo que ele tenha desaparecido sem deixar rastros, enquanto outros tentam encontrar quem é o verdadeiro criador do bitcoin.

A aula de “não se expor” e tomar cuidados extras segue importante. Isso porque, um investidor de bitcoin, ou criptomoedas, ao se tornar identificado, é uma vítima em potencial para criminosos, mesmo que não possua milhões em suas carteiras.

Fonte: Livecoins

Veja mais notícias sobre Bitcoin. Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.