Mercado fechará em 5 h 24 min
  • BOVESPA

    125.452,58
    +840,55 (+0,67%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.952,37
    +41,84 (+0,08%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,91
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.795,30
    -4,50 (-0,25%)
     
  • BTC-USD

    39.657,32
    +1.298,39 (+3,38%)
     
  • CMC Crypto 200

    930,19
    +0,26 (+0,03%)
     
  • S&P500

    4.407,12
    +5,66 (+0,13%)
     
  • DOW JONES

    35.055,13
    -3,39 (-0,01%)
     
  • FTSE

    7.012,34
    +16,26 (+0,23%)
     
  • HANG SENG

    25.473,88
    +387,45 (+1,54%)
     
  • NIKKEI

    27.581,66
    -388,56 (-1,39%)
     
  • NASDAQ

    15.049,00
    +101,25 (+0,68%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0636
    -0,0448 (-0,73%)
     

Homem é preso no Japão por vender saves modificados de ‘Zelda’

·2 minuto de leitura
Homem é preso no Japão por vender saves modificados de ‘Zelda’
Homem é preso no Japão por vender saves modificados de ‘Zelda’

No dia 8 de julho, a polícia japonesa prendeu um homem de 27 anos acusado de comercializar saves modificados de ‘The Legend of Zelda: Beath of the Wild’, do Nintendo Switch. A detenção ocorreu por conta da violação da lei de prevenção da concorrência desleal vigente no Japão.

Leia mais:

Embora a prisão possa parecer um tanto excessiva (e talvez exótica) na nossa perspectiva, o Japão vem mantendo uma política rigorosa de repressão a softwares ilegais ou modificados.

Em vigor desde 2018, o “Ato de Prevenção à Competição Injusta” do Japão foi idealizado para inibir um leque amplo de infrações digitais, com penas que incluem multas e detenção.

Infração lucrativa

De acordo com informações do Dexerto, Ichimin Sho, morador de Tóquio, colocou o save de ‘Breath of the Wild’ à venda em um site de leilões no mês de abril.

O arquivo poderia ser customizado conforme os pedidos dos clientes. O anúncio descrevia o artigo como o “save definitivo” e prometia acesso a itens raros ou habilidades no nível máximo, entre outras facilidades.

Imagem mostra embalagem do jogo e um cartucho.
Evidências coletadas pela polícia na prisão do acusado de vender saves adulterados de ‘The Legend of Zelda: Breath of the Wild’. Crédito: Broadcasting System of Niigata/Reprodução

Segundo as autoridades japonesas, o anúncio despertou a atenção da polícia municipal da cidade de Niigata, responsável pela apreensão de Sho. O infrator relatou que realizava vendas de saves de Zelda desde 2019, cada um no valor de 3.500 ienes, o equivalente a cerca de R$ 165.

Embora o valor individual de cada save pareça modesto, Sho acumulou um montante considerável com as vendas: 10 milhões de ienes. Em conversão para nossa moeda, são cerca de R$ 470 mil.

A prisão de Sho é similar a outro caso recente no Japão, que terminou com a prisão de um homem acusado de vender pokémon hackeado em ‘Sword and Shield’.

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos