Mercado abrirá em 9 h 46 min
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,33 (-0,68%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,59 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    75,03
    +1,05 (+1,42%)
     
  • OURO

    1.759,40
    +7,70 (+0,44%)
     
  • BTC-USD

    44.171,22
    +2.021,87 (+4,80%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.102,93
    -0,13 (-0,01%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,20 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.457,91
    +265,75 (+1,10%)
     
  • NIKKEI

    30.358,62
    +109,81 (+0,36%)
     
  • NASDAQ

    15.386,25
    +67,50 (+0,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2566
    +0,0010 (+0,02%)
     

Homem é condenado a 11 anos de prisão por lavagem de dinheiro com Bitcoin

·2 minuto de leitura

Um romeno de 36 anos foi preso após ser acusado de lavagem de dinheiro com o uso de bitcoins. Adrian Mitan foi condenado a 11 anos de prisão após se declarar culpado da acusação de ter participado ativamente em três esquemas separados de lavagem de dinheiro.

De acordo com as informações da justiça da Romênia, Mitan foi acusado de conspiração para lavagem de dinheiro través de esquema fraudulento de leilões online (chamada de Fraude do eBay), por esquemas de phishing com cartões de crédito e ataques de força-bruta e por golpes de vishing, que são golpes realizados por telefone para tentar roubar dados importantes e pessoais de suas vítimas.

Segundo a sua própria confissão, Mitan trabalhou em conjunto com outras pessoas para realizar diferentes anúncios de produtos e serviços em sites de venda como o Craigslist. Quando os golpistas conseguiam convencer as vítimas a pagarem pelo item, eles então lavavam o dinheiro através de um “sistema operacional sofisticado”.

Além dos golpes em sites de leilão e de vendas, Mitan também confessou ser participante em um esquema de fraude com cartões de crédito que envolviam ataques de phishing parar roubar informações das vítimas e depois realizar ataques de força bruta nas contas bancárias e em sistemas de venda para conseguir clonar cartões de crédito.

Os cartões eram usados pelos criminosos para sacar grandes quantidades de dinheiro de caixas eletrônicos.

Além disso, ele também afirmou que participou de um esquema de vishing, onde usava ligações telefônicas para conseguir números e senhas do cartão de crédito. Os ataques eram realizados ao conseguir invadir e hackear sistemas de VoiP de empresas pequenas e então lançar um script para contatar instituições financeiras para roubar as informações pessoais e de cartões de débito e crédito.

Mitan disse que ele e seus parceiros de crime conseguiram os códigos de cerca de 2.130 dispositivos e atacaram mais de 10 instituições financeiras.

Dinheiro convertido em Bitcoin e enviado para outros países

Por fim Mitan também cometeu o crime de lavagem de dinheiro, admitindo em sua confissão ele tinha uma rede de conspiradores que convertiam o dinheiro em bitcoin e enviava o valor dos EUA para a Romênia. De acordo com ele, mais de 16 mil cartões foram clonados ou tiveram seus dados roubados pela quadrilha.

Na notícia não foi informado qual a quantidade de bitcoins ele possui ou se essas moedas estão sendo rastreadas ou foram apreendidas. Com isso, Mitan agora enfrentará 11 anos de prisão, condenado pelas três acusações.

Fonte: Livecoins

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos