Mercado abrirá em 3 h 39 min
  • BOVESPA

    117.380,49
    -948,51 (-0,80%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.126,51
    +442,96 (+0,99%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,56
    -0,21 (-0,40%)
     
  • OURO

    1.852,90
    -2,30 (-0,12%)
     
  • BTC-USD

    31.775,35
    -592,94 (-1,83%)
     
  • CMC Crypto 200

    641,89
    -35,00 (-5,17%)
     
  • S&P500

    3.855,36
    +13,89 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    30.960,00
    -36,98 (-0,12%)
     
  • FTSE

    6.643,38
    +4,53 (+0,07%)
     
  • HANG SENG

    29.433,69
    -725,32 (-2,40%)
     
  • NIKKEI

    28.546,18
    -276,11 (-0,96%)
     
  • NASDAQ

    13.416,50
    -59,00 (-0,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6920
    +0,0558 (+0,84%)
     

Hollywood perde terreno para filmes chineses em maior mercado

Shirley Zhao
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- A receita de bilheteria de filmes estrangeiros na China caiu mais da metade em 2020, o que marca um grande desafio para Hollywood em um dos poucos mercados importantes que se recuperam da pandemia.

No ano em que a China conquistou a coroa dos Estados Unidos como o maior mercado de cinema do mundo, com receita de 20,4 bilhões de yuans (US$ 3,2 bilhões), os filmes estrangeiros representaram apenas 16% das receitas com entradas. Isso se compara a 36% em 2019, de acordo com dados da plataforma de bilheteria Maoyan Entertainment.

Depois que a China controlou o surto de coronavírus em poucos meses, os cinemas em território continental reabriram em meados de julho, oferecendo uma variedade de filmes locais, incluindo o campeão de bilheteria do passado, “The Eight Hundred” um drama de guerra histórico. Em contraste, os EUA e a Europa ainda não conseguiram vencer a pandemia. Os lockdowns estão de volta em muitos países com o aumento de casos e mortes, mantendo as salas de cinema fechadas e atrasando produções e lançamentos de Hollywood.

“A China é a que se recuperou mais rápido do impacto da pandemia, e os chineses estão muito dispostos a sair e assistir a filmes nos cinemas”, disse Wilson Chow, líder global da indústria de tecnologia, mídia e telecomunicações na PwC China. “Hollywood lançou menos campeões de bilheteria no ano passado, então o nível de apelo para telespectadores chineses caiu.”

A pandemia também “paralisou parcialmente os estúdios de Hollywood”, disse Chow. Com o menor número de grandes lançamentos na China, a participação também foi menor na receita de bilheteria. Filmes como “Minions: The Rise of Gru” e “Black Widow”, por exemplo, foram adiados para este ano.

Os filmes estrangeiros também estão em desvantagem na China, já que as autoridades mantêm um controle rígido sobre o número de filmes importados. Um memorando da Organização Mundial do Comércio em 2012 expandiu a meta anual de títulos estrangeiros importados para a China de 20 para 34. Há também períodos de “blackout”de filmes estrangeiros durante a alta temporada.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.