Mercado abrirá em 2 h 46 min
  • BOVESPA

    120.294,68
    +997,55 (+0,84%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.329,84
    +826,13 (+1,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    62,88
    -0,27 (-0,43%)
     
  • OURO

    1.747,20
    +10,90 (+0,63%)
     
  • BTC-USD

    62.788,54
    -1.328,52 (-2,07%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.373,06
    -2,72 (-0,20%)
     
  • S&P500

    4.124,66
    -16,93 (-0,41%)
     
  • DOW JONES

    33.730,89
    +53,62 (+0,16%)
     
  • FTSE

    6.958,77
    +19,19 (+0,28%)
     
  • HANG SENG

    28.793,14
    -107,69 (-0,37%)
     
  • NIKKEI

    29.642,69
    +21,70 (+0,07%)
     
  • NASDAQ

    13.866,50
    +67,75 (+0,49%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7688
    -0,0041 (-0,06%)
     

Holanda suspende uso da vacina AstraZeneca como medida de precaução

·1 minuto de leitura
Doses da vacina AstraZeneca

A Holanda suspendeu neste domingo (14), por precaução, o uso da vacina contra o coronavírus da AstraZeneca até 28 de março, após "possíveis efeitos colaterais" terem sido relatados na Dinamarca e na Noruega.

"Com base em novas informações, a Autoridade Holandesa de Medicamentos aconselhou, como medida de precaução e enquanto se aguarda investigação adicional, a suspensão da administração da vacina AstraZeneca" contra a covid-19, informou o Ministério da Saúde em um comunicado.

"A questão crucial é saber se tratam-se de queixas após a vacinação ou por causa da vacinação. Não deve haver dúvida sobre as vacinas", explicou o ministro da Saúde, Hugo de Jonge, no comunicado.

“Temos de ser prudentes e por isso o mais sensato a fazer agora é apertar o botão de pausa, por precaução”, acrescentou.

A Noruega, assim como a Islândia e a Dinamarca, anunciou na quinta-feira que suspendeu o uso da vacina AstraZeneca, também como "precaução", por temores relacionados à formação de coágulos sanguíneos em pessoas vacinadas com o imunizante.

A Bulgária fez o mesmo na sexta-feira e a Tailândia atrasou sua campanha de imunização com esse produto.

No entanto, na Holanda, nenhum caso semelhante foi detectado, informou o Ministério da Saúde, que aconselhou as pessoas que foram vacinadas com este produto a contactar seu médico se apresentarem sintomas "inesperados e/ou desconhecidos" após três dias.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou nesta sexta-feira que não há "motivos para não usar" a vacina desenvolvida pelo laboratório britânico AstraZeneca e pela Universidade de Oxford.

smt/fjb/jvb/dg/am