Mercado fechado
  • BOVESPA

    115.202,23
    +2.512,05 (+2,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.342,54
    +338,35 (+0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,28
    +2,45 (+3,84%)
     
  • OURO

    1.698,20
    -2,50 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    50.588,19
    +2.915,90 (+6,12%)
     
  • CMC Crypto 200

    982,93
    +39,75 (+4,21%)
     
  • S&P500

    3.841,94
    +73,47 (+1,95%)
     
  • DOW JONES

    31.496,30
    +572,16 (+1,85%)
     
  • FTSE

    6.630,52
    -20,36 (-0,31%)
     
  • HANG SENG

    29.098,29
    -138,50 (-0,47%)
     
  • NIKKEI

    28.864,32
    -65,78 (-0,23%)
     
  • NASDAQ

    12.652,50
    +197,50 (+1,59%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7780
    -0,0079 (-0,12%)
     

Holanda estende toque de recolher por coronavírus até 15 de março

·1 minuto de leitura
Mulher caminha por uma rua vazia em Amsterdã, em 15 de dezembro de 2020, um dia após o anúncio de um novo confinamento para conter a pandemia

O primeiro-ministro da Holanda, Mark Rutte, anunciou nesta terça-feira (23) que o toque de recolher no país será estendido até 15 de março, uma medida polêmica em vigor desde 23 de janeiro para combater a disseminação do coronavírus.

O governo informará em 8 de março se a restrição será prorrogada novamente para além de 15 de março, o primeiro dia das eleições legislativas, disse Rutte em uma coletiva de imprensa.

"No momento, ainda estamos em uma fase extremamente difícil", explicou o premier, acrescentando que uma terceira onda é "inevitável" de acordo com os especialistas.

No entanto, o governo anunciou uma ligeira flexibilização de algumas medidas vigentes, como a reabertura dos salões de beleza.

O fechamento de bares, cafés e restaurantes continua em vigor. As lojas não essenciais, também fechadas, ficarão acessíveis agora, mas com hora marcada e número limitado de clientes.

O toque de recolher, válido entre 21h e 4h30, o primeiro na Holanda desde a Segunda Guerra Mundial, foi estendido pela primeira vez até 2 de março e gerou grandes protestos e distúrbios em todo o país, com mais de 400 prisões.

A medida foi contestada na Justiça pelo Viruswaarheid ("Verdade sobre o vírus"), um grupo que organizou várias dessas manifestações e promove teorias da conspiração sobre a pandemia.

Na semana passada, um tribunal de primeira instância ordenou a suspensão imediata do toque de recolher, considerando que o governo havia abusado da lei especial em que se baseou para impor a medida.

Porém, essa decisão foi anulada enquanto se aguarda um recurso, cuja resolução será emitida na sexta-feira.

smt-amo/fjb/mis/mb/ic/mvv