Mercado abrirá em 9 h 16 min
  • BOVESPA

    99.605,54
    -1.411,42 (-1,40%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.001,31
    -244,55 (-0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    38,66
    -0,91 (-2,30%)
     
  • OURO

    1.908,40
    -3,50 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    13.806,44
    +51,67 (+0,38%)
     
  • CMC Crypto 200

    273,02
    +11,73 (+4,49%)
     
  • S&P500

    3.390,68
    -10,29 (-0,30%)
     
  • DOW JONES

    27.463,19
    -222,19 (-0,80%)
     
  • FTSE

    5.728,99
    -63,02 (-1,09%)
     
  • HANG SENG

    24.640,17
    -147,02 (-0,59%)
     
  • NIKKEI

    23.402,41
    -83,39 (-0,36%)
     
  • NASDAQ

    11.527,25
    -60,75 (-0,52%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7210
    -0,0022 (-0,03%)
     

Hipopótamo ataca e mata criança que brincava na água em lago no Quênia

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
(AP Photo/Rebecca Blackwell)
(AP Photo/Rebecca Blackwell)

Um menino foi arrastado para dentro de um lago e morto por um hipopótamo no Quênia, na África. Segundo testemunhas, a criança brincava na água enquanto outras pessoas lavavam roupas e acabou atacada pelo animal. O incidente ocorreu em 16 de setembro no lago Naivasha, próximo à cidade de Naivasha, Noroeste da capital Nairobi.

Um vídeo que circula pelas redes sociais mostra o desespero de testemunhas do ataque, que gritavam e choravam no local sem poder socorrer a vítima. O hipopótamo acabou liberando o menino, mas ele não resistiu aos ferimentos.

Leia também

Segundo a imprensa local, episódios como esse estão ocorrendo com mais frequência ao longo das praias de Rachuonyo Norte, Suba e Mbita. Em maio, um pescador foi atacado pelo mamífero no lago. Já em junho, outras três pessoas ficaram feridas após encontrarem o animal na mesma região.

Após o trágico episódio, o Serviço de Vida Selvagem do Quênia (KWS, na sigla em inglês) foi solicitado a posicionar equipes próximo de áreas com grandes populações de hipopótamos.

Para o presidente da Unidade de Gestão de Suba South Beach, William Onditi, deve haver policiais de prontidão para conter os animais sempre que eles saírem da água.

"Os oficiais podem usar suas armas para assustá-los de volta para a águ. Os civis não conseguem fazer isso", ressaltou em entrevista ao portal "kenyans.co.ke".