Mercado abrirá em 33 mins
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,21 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,94
    -1,01 (-1,37%)
     
  • OURO

    1.809,60
    -7,60 (-0,42%)
     
  • BTC-USD

    39.280,82
    -2.427,45 (-5,82%)
     
  • CMC Crypto 200

    958,25
    +8,35 (+0,88%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,03 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.076,01
    +43,71 (+0,62%)
     
  • HANG SENG

    26.235,80
    +274,77 (+1,06%)
     
  • NIKKEI

    27.781,02
    +497,43 (+1,82%)
     
  • NASDAQ

    15.026,50
    +70,75 (+0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1350
    -0,0530 (-0,86%)
     

Hideo Kojima revela não gostar do nome ‘Death Stranding: Director’s Cut’: “nada foi cortado”

·2 minuto de leitura
Hideo Kojima revela não gostar do nome ‘Death Stranding: Director’s Cut’: “nada foi cortado”
Hideo Kojima revela não gostar do nome ‘Death Stranding: Director’s Cut’: “nada foi cortado”

Entre ‘Ghost of Tsushima‘ e ‘Death Stranding‘, a grande investida da Sony com o PlayStation é atualizar e relançar jogos originais como “versões do diretor” (Director’s Cut). No entanto, esse termo em particular não parece ter agradado ao diretor (e notável cinéfilo) Hideo Kojima.

O famoso e lendário ícone do mundo dos games utilizou o Twitter para fazer uma crítica surpreendentemente pública contra o marketing da nova versão do próprio jogo: ‘Death Stranding: Director’s Cut’. Ao seu ver, o corte de um diretor não envolve fazer nada novo, mas remixar o que está lá e reintroduzir certos conteúdo que ficaram fora durante o desenvolvimento do título original.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

“O corte de um diretor em um filme é uma edição adicional a uma versão reduzida que foi lançada com relutância, pois o diretor não teve o direito de editá-la ou porque o tempo de execução teve que ser reduzido”, afirmou Kojima. “[Em ‘Death Stranding: Director’s Cut’], não é o que foi cortado, mas o que foi produzido adicionalmente e foi incluído. Então, na minha opinião, não gosto de chamar de ‘corte do diretor’”.

Fãs ainda questionaram o diretor sobre a (horrorosa) nova arte da capa, mas Kojima optou por não comentar – deixando a dúvida se também seria uma intervenção do departamento de marketing à sua revelia.

Anunciado durante o evento evento Summer Game Fest, ‘Death Stranding: Director’s Cut’ é um relançamento do título que já saiu no PS4 e PC em 2019. No trailer – que mostra cenas capturadas no novo console da Sony – o protagonista Sam Bridges (Norman Reedus) entra, literalmente, em uma caixa de papelão. A ação faz referência direta à famosa franquia de títulos de Kojima, ‘Metal Gear Solid‘. Além disso, fãs não deixaram de notar que a prévia tem trilha sonora e ângulos de câmera bem característicos da antiga série lançada pela Konami. Confira abaixo:

Além do conteúdo extra e das otimizações para o PS5 – que incluem 4K a 60 quadros por segundo, uso do DualSense e áudio 3D -, a nova versão do game incluirá uma série de novos recursos que não existem na versão para PS4: novas mecânicas de combate projetadas para tornar a batalha contra os inimigos mais divertida, mais armas, itens e missões.

‘Death Stranding: Director’s Cut’ é exclusivo para PlayStation 5 (PS5) e será lançado em 24 de setembro. O jogo custa R$ 249,50, mas proprietários do título riginal terão a opção de atualização para a nova versão pelo equivalente a US$ 10 (cerca de R$ 52).

Leia mais:

Fontes: PC Gamer e Games Radar

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos