Mercado fechado

Herança de até R$ 257 milhões movimenta a família Maradona

O Globo
·1 minuto de leitura

Nove dias após a morte de Diego Maradona, já começam a surgir os primeiros relatos sobre a divisão da herança do jogador. O Clarín, principal jornal do país, reuniu algumas das informações relatadas pela imprensa argentina sobre o processo, que será tocado pela justiça do país.

Segundo o diário, um repórter da emissora A24 chegou a adiantar que três filhas de Maradona já teriam dado entrada no processo, que teria ficado a cargo do Juizado Civil número 44: Dalma, Gianinna e Jana. A informação foi contestada mais tarde, com relatos de que apenas Jana teria se manifestado e o processo teria que ocorrer nove dias úteis após a morte do ex-jogador.

Maradona tem cinco filhos reconhecidos, e a justiça terá que definir a quanto cabe cada um. Além das três citadas, Diego Maradona Jr. e Diego Fernando devem se juntar ao processo. A revista "Forbes" estima que Maradona deixou entre 40 e 50 milhões de dólares (de 206 a 257 milhões de reais) em patrimônio. Além dos bens, o ex-jogador teria deixado dívidas: Mauricio Dalessandro, advogado que trabalhou em contratos de Maradona, diz que há mais de 60 ações contra Diego na justiça.

— Nenhum juiz quer pegar essa causa, será um pesadelo. Ao mesmo tempo, será um processo intenso e emocionante — diz o jurista ao Clarín.

Filhos não reconhecidos

O diário relata outro componente que deve complicar a disputa: filhos não reconhecidos de Maradona, que devem solicitar seus direitos nas próximas semanas, via exames de DNA. Há relatos de casos na Argentina, na Espanha e em Cuba. Advogado do Pibe em seus últimos anos de vida, Matías Morla vinha trabalhando com a identificação e regularização dos possíveis herdeiros antes da morte do craque.