Mercado fechará em 26 mins
  • BOVESPA

    111.244,55
    +2.351,23 (+2,16%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    43.005,74
    +1.226,87 (+2,94%)
     
  • PETROLEO CRU

    44,49
    -0,85 (-1,87%)
     
  • OURO

    1.818,90
    +38,00 (+2,13%)
     
  • BTC-USD

    18.873,89
    -525,88 (-2,71%)
     
  • CMC Crypto 200

    370,53
    -9,33 (-2,46%)
     
  • S&P500

    3.672,19
    +50,56 (+1,40%)
     
  • DOW JONES

    29.917,38
    +278,74 (+0,94%)
     
  • FTSE

    6.384,73
    +118,54 (+1,89%)
     
  • HANG SENG

    26.567,68
    +226,19 (+0,86%)
     
  • NIKKEI

    26.787,54
    +353,92 (+1,34%)
     
  • NASDAQ

    12.477,25
    +200,25 (+1,63%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3355
    -0,0257 (-0,40%)
     

Henrique Fogaça fecha restaurante no RJ e demite 200: 'shopping explora'

Redação Finanças
·2 minuto de leitura

O chef e empresário Henrique Fogaça revelou nesta semana, durante uma entrevista ao jornalista José Luiz Datena no YouTube, que fechou um de seus restaurantes no Rio de Janeiro e demitiu, ao todo, 200 funcionários em todos os seus estabelecimentos no país.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Apresentador do Masterchef na TV Bandeirantes, Fogaça disse que a decisão foi tomada por conta da crise econômica fruto da pandemia de coronavírus, que o forçou a fechar portas enquanto as contas – como o aluguel de espaços em shoppings – continuam chegando.

Leia também

"Só nesses quatro meses, estamos com meio milhão de prejuízo. É complicado: o shopping é tipo um sócio seu, participa com 8% de faturamento do grupo, tem que pagar ajuda de fundo, etc. Shopping explora e suga tudo", disse Fogaça. As informações são do portal UOL.

O restaurante fechado ficava no Shopping Village Mall, na Barra da Tijuca. O empresário ainda tem três restaurantes paralisados em São Paulo. "Um mês você segura, dois meses você vai pro buraco", acrescentou.

A esperança, segundo o chef, é a retomada da economia após o fim da pandemia. Em São Paulo, há expectativa de que restaurantes voltem a abrir no próximo dia 15 de junho. Fogaça diz que já tem um plano para atender o público com os devidos cuidados.

"Vão ter mesas com distanciamento. Tenho 100 lugares, vou abrigar 50 pessoas. Será uma nova forma de trabalho", disse o empresário.

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.