Mercado abrirá em 3 h 56 min
  • BOVESPA

    98.672,26
    +591,96 (+0,60%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.741,50
    +1.083,60 (+2,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    106,91
    -0,71 (-0,66%)
     
  • OURO

    1.840,90
    +10,60 (+0,58%)
     
  • BTC-USD

    21.454,19
    +21,22 (+0,10%)
     
  • CMC Crypto 200

    468,25
    +14,35 (+3,16%)
     
  • S&P500

    3.911,74
    +116,01 (+3,06%)
     
  • DOW JONES

    31.500,68
    +823,28 (+2,68%)
     
  • FTSE

    7.259,01
    +50,20 (+0,70%)
     
  • HANG SENG

    22.229,52
    +510,46 (+2,35%)
     
  • NIKKEI

    26.871,27
    +379,30 (+1,43%)
     
  • NASDAQ

    12.220,50
    +80,00 (+0,66%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5367
    -0,0157 (-0,28%)
     

Helicóptero Ingenuity enfrenta falha em sensores e inverno em Marte

O helicóptero Ingenuity está enfrentando condições cada vez mais desafiadoras em Marte: além das quantidades crescentes de poeira na atmosfera, somadas ao frio e dias curtos do inverno marciano, o Ingenuity sofreu uma falha no inclinômetro, um sensor de navegação. O ocorrido é, de fato, motivo para preocupações, mas não significa necessariamente o fim dos voos do helicóptero no Planeta Vermelho — principalmente porque a equipe já planejou uma forma de contornar o problema e seguir com novos voos.

O problema no sensor foi identificado pela equipe do Ingenuity durante verificações de seus sensores e atuadores antes de um voo. Quando está em ação, o sistema de controle a bordo do Ingenuity acompanha a posição atual, velocidade e orientação dele com uma unidade de medida inercial (IMU), um telêmetro a laser e uma câmera de navegação. Os dados destes sensores são processados por algoritmos.

Helicóptero Ingenuity fotografado pelo instrumento Mastcam-Z, do rover Perseverance (Imagem: Reprodução/NASA/JPL-Caltech/ASU/MSSS)
Helicóptero Ingenuity fotografado pelo instrumento Mastcam-Z, do rover Perseverance (Imagem: Reprodução/NASA/JPL-Caltech/ASU/MSSS)

Eles precisam ser inicializados antes da decolagem do helicóptero com algumas estimativas fornecidas pelo inclinômetro. Trata-se de um instrumento formado por dois acelerômetros, que coletam medidas da gravidade para determinar a orientação do Ingenuity em relação ao "solo". Agora que este instrumento falhou, a equipe está procurando meios de iniciar os algoritmos de navegação do helicóptero sem o sensor.

Para completar, o Ingenuity vem enfrentando o inverno marciano: devido às condições da estação atual, as reservas de energia do Ingenuity diminuíram tanto que ele não consegue mais se manter aquecido à noite. Neste paradigma de operação, a aeronave é desativada e passa as noites com temperatura interna de -80 ºC; isso põe em risco os componentes eletrônicos do helicóptero, que não foram projetados para resistir a tanto frio e mudanças de temperatura.

A falha e a solução

A boa notícia é que o Ingenuity tem um conjunto de sensores projetados para ter certa redundância para a coleta de medidas em solo — o IMU, por exemplo, tem acelerômetros como o inclinômetro, que podem ser usados para estimar a posição inicial. Assim, a equipe acredita que as estimativas iniciais do IMU devem ajudar o Ingenuity a decolar novamente com segurança, permitindo a realização de novos voos.

O rover Perseverance auxilia na comunicação do Ingenuity com a Terra (Imagem: Reprodução/NASA)
O rover Perseverance auxilia na comunicação do Ingenuity com a Terra (Imagem: Reprodução/NASA)

Eles planejaram atualizar o software do computador de bordo do helicóptero, que irá interceptar dados desnecessários do inclinômetro e vai injetar as informações substitutas, vindas dos dados do IMU. Como a equipe já esperava que algo do tipo pudesse acontecer, eles deixaram o novo código para o software pronto antes mesmo da chegada da missão a Marte, no ano passado.

Depois de aplicar o "patch" no software, eles devem conduzir alguns testes para garantir que tudo está funcionando conforme o planejado. “Salvo surpresas adicionais, antecipamos que o Ingenuity decolará no Voo 29, em uma nova posição a sudoeste para manter o alcance da comunicação com o rover Perseverance, em um futuro próximo”, escreveu em um comunicado Håvard Grip, piloto-chefe do Ingenuity no Laboratório de Propulsão a Jato, da NASA.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos