Mercado abrirá em 1 h 6 min
  • BOVESPA

    122.937,87
    +1.057,05 (+0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.371,98
    +152,72 (+0,31%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,57
    +0,30 (+0,45%)
     
  • OURO

    1.869,30
    +1,70 (+0,09%)
     
  • BTC-USD

    45.629,44
    -100,82 (-0,22%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.273,06
    +75,15 (+6,27%)
     
  • S&P500

    4.163,29
    -10,56 (-0,25%)
     
  • DOW JONES

    34.327,79
    -54,34 (-0,16%)
     
  • FTSE

    7.058,19
    +25,34 (+0,36%)
     
  • HANG SENG

    28.593,81
    +399,72 (+1,42%)
     
  • NIKKEI

    28.406,84
    +582,01 (+2,09%)
     
  • NASDAQ

    13.375,50
    +72,00 (+0,54%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4443
    +0,0344 (+0,54%)
     

Helicóptero avança mais longe no terceiro voo em Marte

·1 minuto de leitura
Imagem do Ingenuity (ao fundo) durante seu terceiro voo em Marte, registrada por câmera do robô Perseverance

O pequeno helicóptero Ingenuity, da Nasa, fez seu terceiro voo em Marte neste domingo, avançando mais longe e de forma mais rápida do que nas saídas anteriores, a um máximo de 7 km/h, informou a agência espacial americana.

Depois de um primeiro voo estacionário e de um segundo quase imobilizado, o helicóptero, desta vez, deslocou-se por 50 metros, atingindo uma velocidade de 7 km/h. "O voo de hoje foi como havíamos planejado, mas não menos incrível", assinalou Dave Lavery, diretor do programa, na sede da Nasa, em Washington.

O robô Perseverance, a bordo do qual chegou o pequeno helicóptero, de 1,8 kg, filmou o terceiro voo, que durou 80 segundos. A Nasa informou que trechos desse vídeo serão enviados à Terra nos próximos dias.

O voo, de deslocamento lateral, foi um teste para o sistema de navegação autônomo do helicóptero, que realiza o trajeto com base em informação previamente recebida. "Se ele voar muito rápido, o algoritmo de voo não consegue identificar o terreno", explicou a Nasa.

A densidade baixíssima do ar de Marte (1% da atmosfera terrestre) obrigou as equipes da Nasa a desenhar um helicóptero ultraleve, cujo quarto voo está sendo preparado. A expectativa é de que as operações se tornem cada vez mais difíceis e levem a máquina ao seu limite.

Após um mês, no máximo, a experiência será interrompida, para que o Perseverance se dedique à sua missão principal: buscar rastros de vida antiga em Marte.

tu/dax/dg/dga/lb