Mercado abrirá em 4 h 40 min
  • BOVESPA

    128.057,22
    -1.202,27 (-0,93%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.202,80
    -376,30 (-0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,70
    -0,34 (-0,48%)
     
  • OURO

    1.791,60
    +16,80 (+0,95%)
     
  • BTC-USD

    37.854,00
    -1.375,79 (-3,51%)
     
  • CMC Crypto 200

    941,61
    -28,26 (-2,91%)
     
  • S&P500

    4.221,86
    -1,84 (-0,04%)
     
  • DOW JONES

    33.823,45
    -210,22 (-0,62%)
     
  • FTSE

    7.121,67
    -31,76 (-0,44%)
     
  • HANG SENG

    28.762,58
    +203,99 (+0,71%)
     
  • NIKKEI

    28.964,08
    -54,25 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.189,75
    +24,25 (+0,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9754
    +0,0129 (+0,22%)
     

HCor começa esse mês testes clínicos com vacina da USP de Ribeirão Preto

·2 minuto de leitura
HCor começa esse mês testes clínicos com vacina da USP de Ribeirão Preto
HCor começa esse mês testes clínicos com vacina da USP de Ribeirão Preto

Um dos principais imunizantes contra a Covid-19 em desenvolvimento no Brasil, a vacina feita pela USP de Ribeirão Preto em parceira com a startup Farmacore vai começar os testes clínicos no HCor, em São Paulo, agora no mês de junho. Atualmente, os pesquisadores estão realizando o pré-cadastro dos candidatos interessados em participar do estudo.

A vacina é financiada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e foi anunciada pelo ministro Marcos Pontes no mesmo dia da revelação da Coronavac. Os testes devem começar oficialmente no dia 21 de junho.

Professor da FMRP e coordenador da pesquisa em Ribeirão Preto, Eduardo Coelho. Imagem; HCor
Professor da FMRP e coordenador da pesquisa em Ribeirão Preto, Eduardo Coelho. Imagem; HCor

Vacina da USP de Ribeirão Preto

Até lá, os pesquisadores esperam conseguir a aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep). Podem ser voluntários para os estudos pessoas que não tiveram Covid-19, não tomaram nenhuma vacina e não tem intenção de receberem nenhum tipo de imunizante nos próximos 60 dias.

Os testes de fase um e dois com a vacina da USP de Ribeirão Preto vão ter o envolvimento de 360 participantes. O objetivo dessa etapa é medir a segurança e capacidade do produto de gerar anticorpos contra a doença. A ideia é concluir essa parte até o outubro.

Leia mais:

“Se demonstrar a eficácia que desejamos que tenha, serão necessárias outras etapas até a disponibilização da vacina para chegar à população. Estamos trabalhando e torcendo para que tudo dê certo”, disse o professor da FMRP e coordenador da pesquisa em Ribeirão Preto, Eduardo Coelho.

Após a conclusão desses testes, a fase 3 deve ter início. Ainda não há previsão de quando essa etapa vai acontecer, mas serão necessários cerca de 10 mil voluntários. Essa é a parte mais importante e onde a eficácia da vacina é medida. A intenção é terminar os estudos no começo de 2022.

A vacina da USP de Ribeirão Preto recebeu o nome de Versamune MCTI. O imunizante usa um pedaço do vírus criado em laboratório para gerar resposta imune do corpo contra a Covid-19. A técnica para a criação do vírus não usa o Sars-Cov-2 em si e é considerada amplamente segura.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos