Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.289,18
    +1.085,18 (+0,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.037,05
    -67,35 (-0,13%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,11
    -0,24 (-0,27%)
     
  • OURO

    1.819,30
    -10,40 (-0,57%)
     
  • BTC-USD

    36.577,42
    -225,10 (-0,61%)
     
  • CMC Crypto 200

    835,69
    -20,12 (-2,35%)
     
  • S&P500

    4.349,93
    -6,52 (-0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.168,09
    -129,64 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.469,78
    +98,32 (+1,33%)
     
  • HANG SENG

    24.289,90
    +46,30 (+0,19%)
     
  • NIKKEI

    27.011,33
    -119,97 (-0,44%)
     
  • NASDAQ

    14.201,00
    +42,50 (+0,30%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1054
    -0,0467 (-0,76%)
     

HBO encerra 2021 com mais de 73 milhões de assinantes

·2 min de leitura

A ideia de lançar grandes blockbusters como Duna e Matrix Resurrections de forma simultânea no cinema e no streaming levou a HBO a um total de 73,8 milhões de assinantes em todo o mundo. O resultado, acima do que era esperado pela AT&T, dona do conglomerado de mídia, foi apontado como reflexo direto dos grandes nomes e da expansão das plataformas de streaming da WarnerMedia para outros territórios além dos EUA.

A marca representa um crescimento de 6,3% na base global de usuários, que era de 69,4 milhões ao final do terceiro trimestre de 2021. Os dados divulgados pela gigante nesta quarta-feira (5) excluem usuários que ainda estão em períodos gratuitos e também assinaturas combinadas, assim como pacotes especiais atrelados a outros serviços.

É, no final das contas, a medida do sucesso das plataformas em si e, para os executivos, demonstração de que a estratégia de lançamentos simultâneos, ainda que possa ter contribuído para uma baixa nas bilheterias de cinema em um período pandêmico, trouxe resultados interessantes em outras frentes.

Lançamento do épico Duna nos cinemas e na HBO Max foi um dos grandes responsáveis pela alta dos números da HBO Max (Imagem: Divulgação/Warner Bros)
Lançamento do épico Duna nos cinemas e na HBO Max foi um dos grandes responsáveis pela alta dos números da HBO Max (Imagem: Divulgação/Warner Bros)

Além de Duna e Matrix Resurrections, títulos como O Esquadrão Suicida e o retorno de Sex & The City, agora com o título And Just Like That, foram responsáveis por atrair mais assinantes para a plataforma. A expectativa dos executivos da AT&T era a obtenção de um número entre 70 milhões e 73 milhões de usuários, com a marca ao final de 2021 representando um total acima da projeção e visto com ótimos olhos.

A positividade vem, principalmente, depois de um trimestre considerado complicado para a marca, que viu sua base de usuários nos Estados Unidos, ainda seu principal mercado, ser reduzida em 1,8 milhão de pessoas após o fim de um acordo de assinatura combinada com a Amazon. A chegada a novos territórios da América Latina, incluindo o Brasil, e a estreia na Europa, por outro lado, ajudaram a manter os números em alta.

Agora, a ideia é manter essa aceleração. De acordo com o CEO da WarnerMedia, Jason Kilar, houve crescimento em todos os territórios em que os serviços da HBO estão disponíveis ao redor do mundo, mas, na visão dele, o negócio não se resume apenas a um ano ou um trimestre, mas sim a um movimento consistente que mantenha os assinantes interessados e atraia novos.

Além de mais estreias e conteúdos de destaque, a perspectiva é melhorar os serviços e a experiência dos usuários nas plataformas, assim como a chegada a novos territórios da Europa, como Polônia e República Checa.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos