Mercado fechará em 2 h 5 min

Havan tem unidade de Ribeirão Preto lacrada pela prefeitura

Marcus Couto
·2 minuto de leitura
Unidade da Havan de Ribeirão Preto
Unidade da Havan de Ribeirão Preto

A rede de lojas Havan voltou a se ver encrencada com as autoridades, depois de uma de suas lojas, na cidade de Ribeirão Preto (SP), ter sido lacrada pela prefeitura do município. O problema é que a Havan não estava cumprindo com as regulamentações para manter lojas abertas durante a pandemia do novo coronavírus.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Em muitas localidades, como em Ribeirão, neste momento, o comércio teve que ser fechado, como medida sanitária para evitar o espalhamento da COVID-19. Apenas o comércio considerado “essencial” poderia manter suas portas abertas.

Leia também

As autoridades definem como “essenciais” comércios que têm, entre seus itens colocados à venda regularmente, uma proporção de 70% representada por materiais básicos, como alimentos, produtos de limpeza etc. Nessa categoria, incluem-se supermercados, por exemplo, e outros tipos de vendas de itens básicos.

Para driblar as autoridades, e se manter aberta, a Havan adotou a tática de vender também, além de eletrodomésticos e seus itens usuais, produtos alimentícios. Mas, segundo apuraram as autoridades de Ribeirão, a loja não respeitou essa determinação em relação à quantidade de itens vendidos na loja.

Como consequência, a unidade da Havan de Ribeirão Preto foi fechada, e só poderá reabrir quando tiver feito as adequações necessárias. A assessoria de imprensa da Havan não se manifestou sobre o caso. As informações são do UOL.

Recentemente, no Paraná, a Havan se colocou em outra polêmica. Mas nesse caso, estava sendo acusada de cobrar preços exorbitantes pelos itens básicos, como leite e arroz, que garantiam sua abertura durante a pandemia.

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.