Mercado fechado

Havan é investigada por preços abusivos no arroz e no leite

Marcus Couto
·2 minuto de leitura
Leite foi um dos produtos que Havan vendeu por preços supostamente abusivos. (Foto: Ben Hasty/MediaNews Group/Reading Eagle via Getty Images)
Leite foi um dos produtos que Havan vendeu por preços supostamente abusivos. (Foto: Ben Hasty/MediaNews Group/Reading Eagle via Getty Images)

A rede de lojas Havan, propriedade do empresário Luciano Hang, está sendo investigada pelo Ministério Público do Paraná por uma possível prática de preços abusivos em itens da cesta básica, como leite e arroz. A loja investigada fica na cidade paranaense de Colombo.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Segundo reportagem do UOL, a unidade da Havan de Colombo chegava a cobrar R$ 23 em um pacote de 5 quilos de arroz da marca Buriti, valor 60% maior do que o praticado no comércio da região. Mas havia casos mais extremos, como uma caixa com um litro de leite integral por R$ 8, mais do que o dobro do preço cobrado em outras lojas daquela área.

Leia também

O caso veio à atenção do Ministério Público do Paraná depois de uma disparada no número de reclamações feitas por consumidores ao Procon. A assessoria da Havan disse que não iria se pronunciar sobre o caso.

A Havan passou a vender itens de alimentação básica em maio deste ano. O movimento foi parte de uma estratégia da administração para colocar suas lojas na categoria de estabelecimentos essenciais e evitar o fechamentos durante a pandemia do novo coronavírus.

Se for comprovado que a Havan cobrou valores muito superiores àqueles pelos quais adquiriu os produtos, ela pode ser multada em até R$ 8 milhões, por prática de abuso ao consumidor. Nas redes sociais, clientes se revoltaram com o preço, acusando a rede de explorar os consumidores já fragilizados pela crise gerada pela pandemia.

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.