Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.976,70
    -2.854,45 (-2,55%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.668,64
    -310,37 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,28
    -1,66 (-2,13%)
     
  • OURO

    1.754,00
    +8,40 (+0,48%)
     
  • BTC-USD

    16.547,32
    -39,23 (-0,24%)
     
  • CMC Crypto 200

    386,97
    +4,32 (+1,13%)
     
  • S&P500

    4.026,12
    -1,14 (-0,03%)
     
  • DOW JONES

    34.347,03
    +152,97 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.486,67
    +20,07 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    17.573,58
    -87,32 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    28.283,03
    -100,06 (-0,35%)
     
  • NASDAQ

    11.782,80
    -80,00 (-0,67%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6244
    +0,0991 (+1,79%)
     

Hapvida tem salto no lucro ajustado no 3º tri, sinistralidade cresce

SÃO PAULO (Reuters) - A companhia de serviços de saúde Hapvida teve lucro líquido ajustado de 679 milhões de reais no terceiro trimestre, quase três vezes mais que o verificado um ano antes, apesar da companhia voltar a registrar crescimento na sinistralidade.

A geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustada foi de 922,7 milhões de reais, também cerca de três vezes maior que a cifra apurada um ano antes. Sem ajustes, o Ebitda foi de 780,6 milhões.

Analistas, em média, esperavam Ebitda de 514,9 milhões de reais para a Hapvida. Não ficou imediatamente claro se os números são comparáveis. Um ano antes, a companhia ainda não havia integrado a ex-rival Intermédica em seu balanço.

A Hapvida teve sinistralidade total consolidada de 75,8% no trimestre, pressionada pelo desempenho da parte Intermédica, que seguiu acima de 80%. Um ano antes, a sinistralidade total do grupo foi de 72,3%. Considerando apenas as operações originais da Hapvida, excluindo Intermédia, a sinistralidade total caiu 2,5 pontos percentuais, para 69,8%.

Segundo a companhia, os exames de emergência e eletivos cresceram 17,3% no período, enquanto as consultas também de emergência relacionada a Covid-19 cresceram 15,7%.

A empresa adicionou no trimestre, de forma líquida, 122 mil beneficiários de saúde e 133 mil clientes em planos odontológicos e o valor médio dos planos "retomou sua trajetória de crescimento após ficar praticamente estável por quase 2 anos".