Mercado fechará em 3 h 13 min
  • BOVESPA

    105.950,97
    +1.484,73 (+1,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.278,90
    +351,52 (+0,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,53
    +2,03 (+3,05%)
     
  • OURO

    1.772,50
    +9,80 (+0,56%)
     
  • BTC-USD

    56.199,22
    -146,44 (-0,26%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.430,51
    -11,25 (-0,78%)
     
  • S&P500

    4.527,88
    -49,22 (-1,08%)
     
  • DOW JONES

    34.415,57
    -224,22 (-0,65%)
     
  • FTSE

    7.134,84
    +5,63 (+0,08%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.750,50
    -238,00 (-1,49%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3908
    +0,0106 (+0,17%)
     

Haitianos protestam contra onda de sequestros; FBI irá ajudar a encontrar missionários

·1 min de leitura
Pessoas passam por barricada em rua de Porto Príncipe, no Haiti

Por Gessika Thomas

PORTO PRÍNCIPE (Reuters) - Haitianos fizeram uma greve nacional, nesta segunda-feira, para protestar contra uma onda crescente de sequestros, dias após o sequestro de um grupo de missionários provocar o envolvimento do FBI e ampliar rumores internacionais sobre a violência de gangues no país caribenho.

O grupo cristão Christian Aid Ministries, sediada no Estado norte-americano do Ohio, anunciou no domingo que seus missionários, 16 norte-americanos e um canadense, estavam no Haiti para visitar um orfanato quando foram sequestrados próximos à capital Porto Príncipe. Especialistas em segurança suspeitam que o sequestro foi conduzido por uma gangue conhecida como 400 Mawozo.

As autoridades haitianas continuam em silêncio sobre o incidente, e o paradeiro do grupo missionário, que inclui mulheres e crianças, ainda é desconhecido.

Uma porta-voz da Casa Branca disse nesta segunda-feira que o FBI está trabalhando com a equipe diplomática dos EUA no Haiti em iniciativas para localizar e libertar os desaparecidos.

Em nota, o FBI confirmou sua atuação. "O FBI é parte de uma iniciativa coordenada pelo governo norte-americano para colocar os norte-americanos envolvidos em segurança", diz a nota, sem fornecer mais detalhes.

O porta-voz do Departamento de Estado dos EUA Ned Price disse na segunda-feira que os Estados Unidos haviam destacado uma pequena equipe para o Haiti para auxiliar nas iniciativas de localização e libertação dos missionários.

(Reportagem de Gessika Thomas, em Porto Príncipe, e Mark Hosenball e Andrea Shalal, em Washington)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos