Mercado fechará em 6 h 58 min
  • BOVESPA

    112.282,28
    +2.032,55 (+1,84%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.338,34
    +510,21 (+1,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,23
    0,00 (0,00%)
     
  • OURO

    1.766,60
    -12,20 (-0,69%)
     
  • BTC-USD

    43.575,03
    +1.412,05 (+3,35%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.092,54
    +52,06 (+5,00%)
     
  • S&P500

    4.395,64
    +41,45 (+0,95%)
     
  • DOW JONES

    34.258,32
    +338,48 (+1,00%)
     
  • FTSE

    7.078,04
    -5,33 (-0,08%)
     
  • HANG SENG

    24.510,98
    +289,44 (+1,19%)
     
  • NIKKEI

    29.639,40
    -200,31 (-0,67%)
     
  • NASDAQ

    15.230,00
    +66,50 (+0,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2062
    -0,0026 (-0,04%)
     

Hacker que roubou US$ 600 milhões em criptomoedas finaliza devolução

·2 minuto de leitura

Chegou ao fim uma das histórias mais inusitadas do noticiário recente de tecnologia. A Poly Network anunciou nesta segunda-feira (24) que recebeu de volta os US$ 600 milhões em criptomoedas roubados por um hacker no início de agosto, após a descoberta de uma vulnerabilidade nos sistemas do câmbio que poderia ter colocado os fundos de todos os clientes a perder, caso o responsável pelo ataque não fosse um hacker ético.

De acordo com a empresa, o total de moedas digitais devolvidas equivale a US$ 611 milhões. Para ser mais exato, são US$ 85 milhões em USDC, US$ 273 milhões em Ethereum e US$ 253 milhões em tokens da Binance. Em troca, o hacker responsável pela revelação da falha, cuja identidade não foi divulgada e ficou conhecido apenas como Sr. White Hat, receberá uma recompensa no valor de US$ 500 mil.

O nome é uma referência ao caráter do especialista, que trabalha com testes de intrusão e exploração de sistemas em busca de falhas de segurança, com foco na correção. A vulnerabilidade nos sistemas da Poly Network foi registrada no dia 10 de agosto e chegou a causar furor na comunidade de criptomoedas, até que a empresa revelou ter sido contatada pelo hacker para devolução dos valores e recebimento eventual de uma recompensa pela descoberta da brecha.

Entre transferências e a entrega de chaves para carteiras onde estavam os fundos, tudo parece estar certo. A Poly informa que, ainda nesta semana, trabalhará na devolução dos valores aos clientes lesados pelo comprometimento. Além disso, está previsto para os próximos dias o restabelecimento de todos os serviços de câmbio e conexão entre blockchains da empresa, interrompidos depois que a vulnerabilidade que resultou no roubo foi descoberta.

Em nota publicada de forma anônima, o hacker disse ter trabalhado com o intuito de melhorar a segurança da Poly Network. Ainda que seus métodos tenham sido obscuros e até dolorosos, afirmou o Sr. White Hat, a ideia era amplificar a falha descoberta, que pode ser sua última antes de deixar o mercado.

O caso, apesar de ter final feliz, ainda representa um dos maiores roubos de criptomoedas registrados em 2021, um mercado que, no acumulado até julho, já registrava US$ 361 milhões em perdas. Caso tivesse sido consumado, o assalto à Poly Network quase triplicaria esse total. Analistas de mercado, à época do incidente, chegaram a ponderar sobre o impacto de um ataque desse tipo na confiança de investidores.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos