Mercado fechado
  • BOVESPA

    127.892,40
    -1.367,09 (-1,06%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.211,63
    -367,47 (-0,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,89
    -1,26 (-1,75%)
     
  • OURO

    1.774,40
    -87,00 (-4,67%)
     
  • BTC-USD

    37.852,39
    -856,53 (-2,21%)
     
  • CMC Crypto 200

    941,04
    -28,84 (-2,97%)
     
  • S&P500

    4.221,86
    -1,84 (-0,04%)
     
  • DOW JONES

    33.823,45
    -210,22 (-0,62%)
     
  • FTSE

    7.153,43
    -31,52 (-0,44%)
     
  • HANG SENG

    28.558,59
    +121,75 (+0,43%)
     
  • NIKKEI

    29.018,33
    -272,68 (-0,93%)
     
  • NASDAQ

    14.171,50
    +190,25 (+1,36%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9727
    -0,0893 (-1,47%)
     

Hacker envolvido em ransomware contra a Tesla será deportado dos EUA

·2 minuto de leitura
Hacker envolvido em ransomware contra a Tesla será deportado dos EUA
Hacker envolvido em ransomware contra a Tesla será deportado dos EUA

O hacker Egor Igorevich Kriuchkov, envolvido na tentativa de ransomware contra a Tesla, será deportado dos Estados Unidos e enviado de volta à Rússia, segundo decisão judicial reportada pelo jornal Seattle Times.

Kriuchkov está preso em uma penitenciária norte-americana e atendeu à audiência por vídeo chamada, onde a juíza Miranda Du proferiu a sentença. Em março, ele havia se declarado culpado em troca de uma pena mais branda.

Leia também

Hacker envolvido em ransomware contra a "giga factory" (foto) da Tesla será deportado dos EUA
A “Giga Factory”, uma fábrica da Tesla no estado de Nevada, foi alvo de uma tentativa de ransomware no começo do ano. Imagem: Tesla/Divulgação

A juíza, segundo o jornal, levou em consideração o fato de que o hacker não teve sucesso em sua tentativa de ransomware, mas pesou contra ele a tentativa de suborno de um funcionário da Tesla (Kriuchkov lhe ofereceu US$ 500 mil – aproximadamente R$ 2,65 bilhões). O funcionário da empresa de Elon Musk, porém, recusou a proposta e relatou o caso aos seus superiores.

Eventualmente, o time de segurança cibernética da Tesla entrou com uma investigação e, com base nas evidências encontradas, entregou o caso ao FBI. Depois de uma investigação federal, Kriuchkov foi preso em Los Angeles, Califórnia, enquanto tentava fugir do país. Ele está sob custódia desde então.

“Eu sinto muito pela minha decisão. Eu me arrependo [dela]”, disse o hacker por meio de um intérprete. “Eu entendo que foi uma ideia ruim”. De acordo com ele, membros de sua família na Rússia enviaram e-mails à corte e ao sistema judiciário americano, pedindo por leniência.

A deportação é parte de um acordo acatado pela juíza em março, que prevê o encarceramento do hacker por 10 meses, além do pagamento de uma multa de US$ 14.825 (R$ 78.702,96) pela tentativa de ransomware ao qual a Tesla dedicou um bom tempo investigando. Se, no futuro, Kriuchkov retornar aos EUA, ele não será impedido, porém ficará sob supervisão de autoridades federais por pelo menos três meses.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos