Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.035,17
    -2.221,19 (-1,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.592,91
    +282,64 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,66
    -1,87 (-2,94%)
     
  • OURO

    1.733,00
    -42,40 (-2,39%)
     
  • BTC-USD

    44.930,69
    -2.504,08 (-5,28%)
     
  • CMC Crypto 200

    912,88
    -20,25 (-2,17%)
     
  • S&P500

    3.811,15
    -18,19 (-0,48%)
     
  • DOW JONES

    30.932,37
    -469,64 (-1,50%)
     
  • FTSE

    6.483,43
    -168,53 (-2,53%)
     
  • HANG SENG

    28.980,21
    -1.093,96 (-3,64%)
     
  • NIKKEI

    28.966,01
    -1.202,26 (-3,99%)
     
  • NASDAQ

    12.905,75
    +74,00 (+0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7583
    +0,0194 (+0,29%)
     

Hacker assume culpa em casos de invasão e extorsão contra sites e empresas

Felipe Demartini
·2 minuto de leitura

Um homem cipriota foi indicado pela Justiça dos Estados Unidos como o principal responsável por um esquema de invasão e extorsão de sites e empresas. Joshua Epifaniou compareceu a um tribunal do estado da Georgia nesta segunda-feira (25) e se declarou culpado de acusações de fraude e roubo de informações confidenciais, pagando uma indenização de US$ 600 mil aos atingidos.

O hacker foi preso e extraditado do Chipre em 2017, depois que autoridades dos EUA confirmaram seu envolvimento em um esquema ativo entre 2014 e 2016. Ele usava o Alexa, sistema público de registro de audiência online, para compilar listas de vítimas em potencial. Na sequência, contava com a ajuda de comparsas com acesso aos sistemas internos ou explorava falhas de segurança para obter dados sigilosos que, em seguida, eram usados como ferramentas de extorsão em troca de pagamentos em criptomoedas.

Em um dos casos, Epifaniou recebeu um pagamento de US$ 19 mil em bitcoins da empresa de mídia Turner, que tentava evitar o vazamento da base de cadastrados do site Bleacher Report. Em outro, estavam vulneráveis as informações de perfis e dados bancários de usuários do Armor Games, que disponibiliza jogos por meio do navegador — o resgate, nesse caso, foi de US$ 1.650.

Por tais ocorrências, o hacker foi indiciado por conspiração para cometer fraude e invasão de sistemas restritos, além de extorsão. Além disso, uma terceira acusação, feita pelas autoridades do estado norte-americano do Arizona, está relacionada à oferta de manipulação do site de avaliações Ripoff Report. Segundo as autoridades, Epifaniou usava pseudônimos para entrar em contato com empresas que tinham comentários negativos na plataforma, alegando ter acesso interno a ela e cobrando de US$ 3 mil a US$ 5 mil para apagar as publicações.

A admissão de culpa por Epifaniou faz parte de um acordo com a Justiça dos EUA, que troca a pena mínima de 20 anos de prisão por um quarto disso, com três anos de liberdade supervisionada posterior ao cumprimento. Além disso, ele concordou em trabalhar para o governo do país como investigador disfarçado, ajudando a revelar novos esquemas de fraude e exploração de vulnerabilidades digitais, além do pagamento de uma multa equivalente a US$ 473 mil.

O hacker está preso desde o final do ano passado e deve permanecer em custódia até o sentenciamento, marcado para o dia 3 de março. Em comunicado, o Departamento de Justiça dos Estados Unidos agradeceu a autoridades internacionais, principalmente as do Chipre, que colaboraram com as investigações lideradas pelo FBI.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: