Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,69 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,56 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    +0,65 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.750,60
    +0,80 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    42.565,48
    +1.049,62 (+2,53%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +15,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2556
    +0,0306 (+0,49%)
     

T-Mobile afirma que 40 milhões foram afetados por hackeamento de dados

·2 minuto de leitura
Entre os dados roubados estão os nomes e sobrenomes dos clientes ou possíveis clientes, datas de nascimento, números de CPF e carteira de motorista

A operadora de telefonia T-Mobile admitiu, nesta quarta-feira (18), que os dados privados de mais de 40 milhões de clientes foram roubados em um ciberataque, mas disse que os dados financeiros não foram roubados até o momento.

"Nossa análise preliminar é que as informações pessoais de aproximadamente 7,8 milhões de assinantes pagantes dos nossos serviços estão guardadas nos arquivos roubados, o que representa pouco mais de 40 milhões de arquivos de antigos ou potenciais clientes", disse o grupo em um comunicado nesta quarta-feira.

Entre os dados acessados pelos hackers estão o nome e sobrenome dos clientes ou possíveis clientes, as datas de nascimento, os números de CPF, carteira de motorista e o número de identidade, disse a T-Mobile.

No entanto, "nenhum número de telefone, número de conta, PIN, senha ou informação financeira foram compartilhados nesses arquivos de clientes ou potenciais clientes", disse a operadora, que confirmou a invasão de hackers em seus sistemas na segunda-feira.

Segundo as capturas de tela publicadas pelo site de segurança informática Bleeping Computer nos últimos dias, as informações pessoais de ao menos 30 milhões de pessoas foram colocadas à venda em fóruns pelo equivalente a 280.000 bitcoins (cerca de 13 bilhões de dólares).

O roubo de dados e os ataques de ransomware aumentaram nos últimos meses, dirigindo-se a várias empresas e organizações, entre elas uma operadora de oleodutos americana, o sistema informático do serviço de saúde irlandês e uma importante companhia aérea indiana.

Facebook, Yahoo e Marriott sofreram roubos de informações pessoais de mais de 100 milhões de seus usuários ou clientes nos últimos anos.

A T-Mobile sugeriu nesta quarta-feira aos seus clientes que alterem seus códigos PIN e anunciou que vai oferecer uma assinatura de dois anos para proteger seus dados privados de roubo.

alb/cjc/lm/rsr/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos