Mercado abrirá em 3 h 3 min
  • BOVESPA

    113.583,01
    +300,34 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.598,53
    +492,82 (+0,96%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,26
    +0,81 (+1,07%)
     
  • OURO

    1.738,80
    -13,20 (-0,75%)
     
  • BTC-USD

    41.986,37
    -1.579,21 (-3,62%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.042,24
    -59,28 (-5,38%)
     
  • S&P500

    4.443,11
    -12,37 (-0,28%)
     
  • DOW JONES

    34.869,37
    +71,37 (+0,21%)
     
  • FTSE

    7.035,80
    -27,60 (-0,39%)
     
  • HANG SENG

    24.500,39
    +291,61 (+1,20%)
     
  • NIKKEI

    30.183,96
    -56,10 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.997,75
    -197,00 (-1,30%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2839
    -0,0229 (-0,36%)
     

Hackathon da NASA terá parceria com 9 agências espaciais — incluindo a do Brasil

·3 minuto de leitura

A décima edição do Space Apps Challenge, hackathon internacional realizado pela NASA, já tem data para acontecer. Entre os dias 2 e 3 de outubro, as equipes inscritas no programa vão desenvolver soluções para desafios da agência espacial norte-americana. Depois, os projetos enviados serão julgados por especialistas da NASA, que vão selecionar vencedores para uma premiação global. Esta edição será marcada também pela parceria com outras nove agências espaciais de diferentes países — entre eles, está o Brasil.

A ideia do evento é inspirar a colaboração e a criatividade dos participantes, que vão trabalhar com dados da NASA para desenvolver soluções para problemas reais da Terra e do espaço, em apenas 48 horas. Assim, para celebrar os dez anos de evento e promover a participação global, a NASA fechou parcerias com as agências espaciais de países diversos, como o Japão, Canadá, Austrália, Argentina e outros, para que promovam o desafio em seus países, auxiliem na coordenação e forneçam dados importantes para as comunidades locais trabalharem juntas em seus respectivos projetos.

Em meio a essas parcerias, há também uma firmada com a Agência Espacial Brasileira. “Temos parcerias com várias agências espaciais no mundo inteiro e sobre diversos temas importantes. Os desafios tecnológicos-educacionais são um dos pontos fortes na relação com a NASA, na busca incessante por termos cada vez mais profissionais dedicados às atividades espaciais no Brasil”, explica Herbert Kimura, diretor de Inteligência Estratégica e Novos Negócios da AEB.

Entre as premiações das equipes vencedoras, está o convite ao acompanhamento de um lançamento de foguete nos Estados Unidos. “Estamos muito orgulhosos do Space Apps e da maneira como o programa envolveu pessoas de todo o mundo”, disse Sandra Cauffman, vice-diretora da divisão de Ciências da Terra, na NASA. “Nos próximos dez anos, gostaríamos de trabalhar com as agências espaciais parceiras para expandir nossa pegada geográfica, e incluir pessoas de todas as regiões e populações sub-representadas nos campos de STEM [ciência, tecnologia, engenharia e matemática], como mulheres e meninas”, explicou.

No ano passado, o evento contou com mais de 25 mil participantes, como entusiastas da tecnologia, cientistas, designers, empreendedores, artistas e outros profissionais, que colaboraram para desenvolver e trazer soluções. A participação brasileira na edição anterior trouxe participantes de diversas cidades brasileiras, como São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Fortaleza e mais — dentre as localidades, estava Curitiba, cuja programação incluiu o próprio hackathon, uma feira de inovação, praça de networking, workshops e palestras diversas.

Devido às restrições causadas pela pandemia do novo coronavírus, o evento será totalmente virtual. As inscrições estarão abertas até o dia 3 de outubro e, para se inscrever, basta acessar o site clicando aqui.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos