Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.036,79
    +2.372,44 (+2,20%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.626,80
    -475,75 (-1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,74
    -1,49 (-1,83%)
     
  • OURO

    1.668,30
    -0,30 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    19.251,38
    -240,63 (-1,23%)
     
  • CMC Crypto 200

    443,49
    +0,06 (+0,01%)
     
  • S&P500

    3.585,62
    -54,85 (-1,51%)
     
  • DOW JONES

    28.725,51
    -500,10 (-1,71%)
     
  • FTSE

    6.893,81
    +12,22 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    17.222,83
    +56,96 (+0,33%)
     
  • NIKKEI

    25.937,21
    -484,84 (-1,83%)
     
  • NASDAQ

    11.058,25
    -170,00 (-1,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,3079
    +0,0099 (+0,19%)
     

Guerras Secretas: Marvel ainda precisa responder pergunta que persiste há 8 anos

As últimas Guerras Secretas da Marvel serviram como um “soft reboot”, atualizando personagens clássicos, trazendo mais diversidade e sincronizando suas propriedades com o Universo Cinematográfico Marvel (MCU, na sigla em inglês). Mas a trama também deixou muitas perguntas sem respostas, que, oito anos depois, precisam ser resolvidas — ainda mais com uma adaptação do evento confirmada para as telonas.

Resumidamente, em 2015 a Marvel evocou as Guerras Secretas de 1984 para fazer uma “faxina”, mantendo o que vinha dando certo e limando coisas problemáticas — deixando também elementos para serem explorados nos anos que viriam. A ideia deu certo, pois ajustou falhas cronológicas e ofereceu um status revigorado para seu Multiverso, combinando coisas importantes do passado e deixando um recomeço para todas suas propriedades — o que facilitou a chegada de novos leitores, impulsionados pelos filmes do MCU.

O problema é que, oito anos depois da publicação das últimas Guerras Secretas, embora muitas coisinhas tenham ficado sem respostas e possam ser ignoradas, há uma questão importante ainda não resolvida ecoando nas próprias histórias e nas mentes dos leitores.

Na conclusão de Guerras Secretas, Reed Richards, com a ajuda de seu filho Franklin e do Homem Molecular, recriou todo o Multiverso, inaugurando uma nova encarnação da cronologia oficial (Imagem: Reprodução/Marvel Comics)
Na conclusão de Guerras Secretas, Reed Richards, com a ajuda de seu filho Franklin e do Homem Molecular, recriou todo o Multiverso, inaugurando uma nova encarnação da cronologia oficial (Imagem: Reprodução/Marvel Comics)

Em 2015, todas as realidades do Multiverso foram destruídas por uma série de cataclismos cósmicos chamados Incursões, criados por entidades misteriosas e poderosas chamadas Beyonders. Na conclusão, Reed Richards, com a ajuda de seu filho Franklin e do Homem Molecular, recriou todo o Multiverso, inaugurando uma nova encarnação da cronologia oficial, chamada Oitavo Cosmos.

Qual é a grande pergunta deixada por Guerras Secretas que a Marvel precisa responder?

No novo Multiverso, anunciado pela linha de títulos All-New, All-Different, os heróis da Marvel renasceram sem memórias das Incursões ou do Battleworld visto nas Guerras Secretas, com apenas algumas exceções.

O Quarteto Fantástico lembra do que ocorreu, assim como o Doutor Destino. Alguns personagens com consciência cósmica superior, como Blue Marvel, também estão cientes de um evento de "renovação multiversal", embora não recordem exatamente dos fatos. Outros têm vislumbres, breves flashbacks ou lapsos de memória de suas vidas anteriores, mas sem compreender exatamente.

Dá até para entender que a Marvel deixou tudo propositalmente vago, mas isso cria confusão com personagens importantes, pois não fica claro o quanto da história passada foi mantida na nova cronologia. Um exemplo disso é a relação entre Capitão América e Homem de Ferro. Durante as Incursões, ambos se afastaram e se tornaram inimigos — a última interação entre ambos, quando o universo estava prestes a ser destruído, foi lutar um contra o outro.

Alguns seres, como o Blue Marvel, estão cientes de um evento multiversal ocorrido na época das Guerras Secretas (Imagem: Reprodução/Marvel Comics)
Alguns seres, como o Blue Marvel, estão cientes de um evento multiversal ocorrido na época das Guerras Secretas (Imagem: Reprodução/Marvel Comics)

Já na “versão” vigente do Multiverso Marvel, chamada de Oitavo Cosmo, tanto o Capitão América quanto o Homem de Ferro não têm memória disso, assim como das Incursões. Contudo, eles se lembram de outras partes de seu passado. Além disso, fatos ocorridos em outras sagas publicadas bem antes das Guerras Secretas de 2015, e que foram muito relevantes na época, também são atualmente ignorados.

A Marvel já vem dando mais respostas sobre seu novo Multiverso (e suas versões anteriores) em histórias recentes. A esperança, então, é que, com vinda da adaptação das Guerras Secretas em 2025, a questão sobre o que está valendo para os principais personagens e linhas narrativas apareça.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: