Mercado abrirá em 5 h 4 min

Guerra comercial: tarifas norte-americanas seguirão até as eleições

Giovanna Almeida
Guerra comercial: tarifas norte-americanas seguirão até as eleições

As tarifas comerciais impostas pelos Estados Unidos sobre produtos da China durante a guerra comercial deverão continuar em vigor até as eleições presidenciais norte-americanas, que acontecem em novembro deste ano.

De acordo com as informações divulgadas pela agência de notícias "Bloomberg", as tarifas continuarão ocorrendo mesmo com a assinatura da primeira fase do acordo da guerra comercial. Segundo fontes familiarizadas com o assunto, os dois países concordaram que uma possível redução de tarifas só acontecerá dentro de dez meses.

A redução tarifária dependerá ainda do cumprimento dos termos definidos no acordo por parte do país asiático. A expectativa é que a primeira etapa do acordo entre os EUA e a China seja assinado nesta semana.

No momento, US$ 360 bilhões em produtos chineses estão sendo tarifados pelos Estados Unidos. A imposição de tarifas entre os países ocorre desde o início de 2018.

EUA e China farão encontros semestrais em meio a guerra comercial

Os Estados Unidos e a China chegaram a um acordo para realizar encontros semestrais para debater as relações comerciais entre os dois países. A medida pode ser um importante passo para o fim da guerra comercial.

Saiba mais: Guerra comercial: vice-premiê chinês vai a Washington para assinar acordo

Segundo as fontes, os encontros serão liderados pelo secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, e pelo vice-primeiro-ministro da China, Liu He. A medida deverá ser anunciada na próxima quarta-feira (15) e fará parte da primeira fase do acordo entre os países.

A primeira fase do acordo deverá incluir ainda compras de produtos norte-americanos pela China e reformas no sistema econômico do país asiático. Já a segunda fase das negociações deverá envolver subsídios corporativos da China e atividades de empresas estatais chinesas.

A expectativa é que a primeira etapa do acordo seja assinada nesta semana. O vice-premiê chinês Liu He viajará a Washington nesta semana para assinar o acordo que conclui a primeira fase da guerra comercial entre Estados Unidos e China.