Mercado fechado
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,99 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,15
    -10,24 (-13,06%)
     
  • OURO

    1.788,10
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    53.884,63
    -630,28 (-1,16%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.365,60
    -89,82 (-6,17%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,04 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    24.080,52
    -659,64 (-2,67%)
     
  • NIKKEI

    28.751,62
    -747,66 (-2,53%)
     
  • NASDAQ

    16.051,00
    -315,00 (-1,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3485
    +0,1103 (+1,77%)
     

Guedes continua na Economia? Governo sonda nomes para assumir a pasta

·2 min de leitura
Ministro da Economia, Paulo Guedes, sai do prédio do ministério
Ministro da Economia, Paulo Guedes, pode deixar a pasta (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
  • Futuro de Paulo Guedes no Ministério da Economia é incerto

  • Governo sonda nomes para assumir o ministério

  • Presidente da Caixa é um dos cotados

Ministros da ala política do governo de Jair Bolsonaro, ligados ao Centrão, estão tentando substituir Paulo Guedes na Economia. Embora o presidente tenha declarado que Guedes segue no cargo, os ministros avaliam que o titular da pasta está enfraquecido após a saída de diretores do ministério.

Além disso, Paulo Guedes teria perdido a credibilidade junto ao mercado. O ponto de discórdia entre a equipe econômica e a área política foi a alteração no teto de gastos para garantir o auxílio de R$ 400 que Bolsonaro prometeu.

O presidente, no entanto, resiste à saída de Paulo Guedes. Mas Bolsonaro teria avisado que vai ao Ministério da Economia nesta sexta-feira (22), às 14h.

O ideal, na avaliação desses ministros, seria que o chefe da Economia pedisse demissão, o que até o momento, oficialmente, não aconteceu. 

Nomes cotados

Segundo interlocutores de lideranças do Centrão, um dos nomes que está sendo avaliado é o do presidente da Caixa Econômica, Pedro Guimarães. Com boa interlocução no mercado, ele conta com a simpatia de Bolsonaro. Por isso, os assessores presidenciais acreditam que seria uma forma de convencer o presidente a fazer a substituição.

Nos bastidores, diz-se que o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, também estaria disposto a assumir o Ministério da Economia, caso seja convidado.

Outra possibilidade divulgada na mídia seria um nome de São Paulo que estaria sendo sondado, de acordo com apuração do colunista da GloboNews, Valdo Cruz.

Entenda a crise

O secretário especial do Tesouro e Orçamento, Bruno Funchal, e o secretário do Tesouro Nacional, Jeferson Bittencourt, pediram exoneração de seus cargos ao ministro da Economia, Paulo Guedes, nesta quinta-feira (21).

Além de Funchal e Bittencourt, a secretária especial adjunta do Tesouro e Orçamento, Gildenora Dantas, o secretário-adjunto do Tesouro Nacional, Rafael Araujo, e o diretor do Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária), Bruno Negri, também pediram para deixar os cargos.

Os técnicos se manifestaram contrários à decisão do governo de mudar as regras do teto dos gastos públicos para abrir espaço para a criação do Auxílio Brasil, novo programa social que vai substituir o Bolsa Família.

Na avaliação deles, o governo sinaliza um descompromisso com a responsabilidade fiscal, o que pode ser questionado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) e pelo Ministério Público.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos