Mercado fechado

Paulo Guedes diz ter dado conselho à Dilma antes do impeachment

Murillo Camarotto e Mariana Ribeiro
Foto: MAURO PIMENTEL/AFP/Getty Images

O ministro de Economia, Paulo Guedes, disse nesta quinta-feira (7) que se reuniu com a ex-presidente Dilma Rousseff antes do impeachment, em 2016, e que sugeriu a ela a adoção da “Ponte para o Futuro”, programa de ajustes fiscais criado pelo MDB e pelo então vice-presidente, Michel Temer.

SIGA O YAHOO FINANÇAS NO INSTAGRAM

BAIXE O APP DO YAHOO FINANÇAS (ANDROID / iOS)

Segundo o relato de Guedes, Dilma informou no encontro que iria demitir o então ministro da Fazenda, Joaquim Levy. Ao ouvir a sugestão de Guedes sobre o plano de Temer, a ex-presidente teria dito que não o faria.

Leia também

Guedes também recomendou que Dilma fosse ao Congresso Nacional, admitisse que todos ali estavam sob investigação e propusesse uma grande reforma política. Meses depois, Dilma foi alvo de um processo de impeachment.

“Derrubar um presidente por irresponsabilidade fiscal foi algo extraordinário. Me senti um anglo-saxão”, disse Guedes, durante palestra com servidores do Tribunal de Contas da União (TCU).

O TCU foi figura central no processo, após rejeitar as contas da então presidente por fraudes contábeis, conhecidas como “pedaladas fiscais”. O Congresso entendeu que a prática configurava crime de responsabilidade de derrubou Dilma em agosto de 2016.