Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.910,10
    -701,55 (-0,62%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.661,86
    +195,84 (+0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,29
    +0,68 (+0,79%)
     
  • OURO

    1.792,30
    -2,70 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    37.763,46
    +1.157,22 (+3,16%)
     
  • CMC Crypto 200

    863,83
    +21,37 (+2,54%)
     
  • S&P500

    4.431,85
    +105,34 (+2,43%)
     
  • DOW JONES

    34.725,47
    +564,69 (+1,65%)
     
  • FTSE

    7.466,07
    -88,24 (-1,17%)
     
  • HANG SENG

    23.550,08
    -256,92 (-1,08%)
     
  • NIKKEI

    26.717,34
    +547,04 (+2,09%)
     
  • NASDAQ

    14.430,25
    +443,50 (+3,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9813
    -0,0427 (-0,71%)
     

Guedes diz que Auxílio Brasil e investimentos vão ajudar economia em 2022 difícil

·4 min de leitura
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 20.05.2021 - O ministro da Economia, Paulo Guedes, durante entrevista à Folha em seu gabinete, em Brasília. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 20.05.2021 - O ministro da Economia, Paulo Guedes, durante entrevista à Folha em seu gabinete, em Brasília. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O ministro Paulo Guedes (Economia) afirmou nesta quinta-feira (16) que 2022 será um ano difícil e com crescimento afetado pelo aumento dos juros, mas que o Auxílio Brasil e os investimentos vão ajudar a atividade.

"Sim, será um ano difícil, mas cuidado com as previsões. Se erraram três vezes, podem errar quatro. É só ficar um pouco mais moderado, um pouco mais tranquilo, despolitizar um pouquinho a interpretação dos dados econômicos", declarou em entrevista à imprensa após reunião do conselho do PPI (Programa de Parceria de Investimentos), na qual não permaneceu para a sessão de perguntas.

Segundo Guedes, os economistas sabem que o combate à inflação eleva os juros e gera desaceleração, desaquecimento e esvaziamento da recuperação cíclica. Para ele, a volta em V se completou e a questão é o que será visto daqui em diante em termos de crescimento.

"O ano que vem será resultante de dois vetores. Por um lado, o combate à inflação; por outro lado, a taxa de investimentos aumentando sistematicamente, a ampliação dos nossos programas de investimento e também o Auxílio Brasil –que é um programa forte de transferência de renda para 17 milhões de famílias. Esse consumo vai estar aquecido e do outro lado o investimento também está se aquecendo", disse.

Guedes tem intensificado o discurso sobre os investimentos privados, que foram inclusive apresentados a potenciais interessados recentemente durante viagem do presidente Jair Bolsonaro ao Oriente Médio.

Ele afirmou que a taxa de investimento (considerando recursos públicos e privados) está no ponto mais alto desde 2013, em 19,4%. "Isso significa uma reativação dos investimentos como não há desde 2013. Todo ano está subindo mais um pouco. E não só estamos investindo muito mais, como em toda essa fronteira de saneamento, gás natural, petróleo, aeroportos, portos, ferrovias, rodovias, terminais pesqueiros, ativos ambientais", disse.

Para Guedes, o setor privado está reagindo e tem capacidade para investir mais do que o setor público. O ministro citou números compilados pela Secretaria Especial do PPI para dizer que, no período de 2019 até dezembro de 2021, serão contratados ao todo R$ 822,3 bilhões em investimentos.

A duração dos contratos e a execução desses investimentos, no entanto, pode durar décadas. Os 22 aeroportos leiloados em abril, por exemplo, têm prazo de concessão de 30 anos.

Martha Seillier, secretária especial do PPI, afirmou que não havia um valor separado de investimentos para 2022, mas disse que a maior parte deles estão concentrados nas fases iniciais. "A maior parte dos investimentos que estamos falando se concentra nos primeiros cinco anos [de contrato]", disse.

O esforço para mostrar números de investimentos contrasta com frustrações do governo em parte da agenda.

Seillier admitiu que um dos principais objetivos do governo, a privatização dos Correios, não deve receber aval ainda em 2021. O projeto está na CAE (Comissão de Assuntos Econômicos) do Senado.

"Tínhamos expectativa de aprovar esse projeto ainda neste ano. [Mas] por causa do calendário de outras votações, isso provavelmente segue para o ano que vem", afirmou.

"Para conseguirmos avançar com a desestatização no ano que vem, precisamos avançar com esse projeto de lei no Senado entre março e abril, data-limite para encaminharmos o projeto ao TCU –que também precisa de tempo apara analisar o projeto–, e depois ainda temos que publicar o edital. Ainda temos uma janela para aprovação do projeto no Senado, e acreditamos na aprovação", disse.

Outra privatização esperada pelo governo para 2022 é a da Eletrobras. O processo foi alvo de pedido de vista do TCU (Tribunal de Contas da União), mas mesmo assim os técnicos planejam avançar com os procedimentos.

"A decisão no TCU foi no sentido de dar seguimento ao cronograma vigente para que essa oferta pública aconteça no primeiro quadrimestre de 2022, e a única questão associada ao voto, que vai certamente retornar ao plenário em janeiro de 2022, é que a celebração dos contratos de concessão só ocorra após deliberação do plenário do TCU. As demais etapas da capitalização da Eletrobras foram mantidas e a gente está dando seguimento", afirmou Marisete Fátima Dadald Pereira, secretária-executiva do Ministério de Minas e Energia.

A entrevista dos técnicos foi dada após reunião do Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (CPPI), composto pelo presidente da República, ministros e presidentes de bancos estatais. O colegiado aprovou nesta quinta a inclusão no PPI de projetos como o túnel rodoviário que liga Santos ao Guarujá, cidades do litoral paulista.

Também foram incluídos os projetos de um terminal no porto de São Francisco do Sul (SC), um terminal no porto de Rio Grande (RS) e dois leilões de transmissão de energia.

Os projetos incluídos no PPI são tratados como prioridade pelo governo federal e os órgãos envolvidos devem atuar para que eles evoluam de forma eficiente e econômica.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos