Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.923,93
    +998,33 (+0,90%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.234,37
    -223,18 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    80,34
    -0,88 (-1,08%)
     
  • OURO

    1.811,40
    -3,80 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    16.952,66
    -83,94 (-0,49%)
     
  • CMC Crypto 200

    404,33
    +2,91 (+0,72%)
     
  • S&P500

    4.071,70
    -4,87 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    34.429,88
    +34,87 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.556,23
    -2,26 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    18.675,35
    -61,09 (-0,33%)
     
  • NIKKEI

    27.777,90
    -448,18 (-1,59%)
     
  • NASDAQ

    11.979,00
    -83,75 (-0,69%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4940
    +0,0286 (+0,52%)
     

Grupo Latam conclui processo de recuperação judicial nos EUA

SALVADOR, BA (FOLHAPRESS) - O Grupo Latam Airlines anunciou nesta quinta-feira (3) que conclui seu processo de recuperação judicial nos Estados Unidos, solicitado pela empresa em maio de 2020. Com a reorganização, a companhia ficou com US$ 2,2 bilhões em caixa e reduziu sua dívida em US$ 3,6 bilhões.

A Latam afirma que sairá do processo como um grupo mais eficiente e projeta recuperação de 85% de sua capacidade global até o fim do ano, em comparação com 2019. Em outubro, a companhia atingiu uma malha aérea de 144 destinos em 22 países. Desde 2021, adicionou dez novos destinos no Brasil e planeja operar 36 novas rotas até 2023.

O grupo também planeja aumentar de 11 para 20 aeronaves a frota da Latam Cargo, segmento de transporte de carga da companhia, e suas afiliadas em 2024.

A Latam disse, ainda, que firmou acordos com a Airbus para adquirir 87 aeronaves da família A32neo, mais eficientes no consumo de combustível, até 2029.

"Estamos satisfeitos por concluir uma transformação significativa e sair do nosso processo de reorganização com uma posição financeira fortalecida e um compromisso renovado com a excelência operacional", disse o CEO da companhia, Roberto Alvo, em comunicado.

A Latam aderiu à recuperação judicial nos EUA (processo conhecido como Chapter 11, ou "Capítulo 11", no país) após as restrições de mobilidade por conta das medidas de proteção contra a Covid-19 terem causado grandes prejuízos às empresas aéreas. Na época, a empresa afirmou que buscava reduzir sua dívida, acessar novas fontes de financiamento e continuar operando.

O grupo informou que realizará uma assembleia geral no dia 15 de novembro para renovar o seu conselho de administração.