Mercado fechará em 6 h 13 min
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,74 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,60
    +3,45 (+5,06%)
     
  • OURO

    1.793,70
    +5,60 (+0,31%)
     
  • BTC-USD

    57.015,80
    +2.610,01 (+4,80%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.426,38
    -29,03 (-1,99%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,06 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.126,49
    +82,46 (+1,17%)
     
  • HANG SENG

    23.852,24
    -228,28 (-0,95%)
     
  • NIKKEI

    28.283,92
    -467,70 (-1,63%)
     
  • NASDAQ

    16.193,00
    +142,00 (+0,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3216
    -0,0269 (-0,42%)
     

Grupo imobiliário chinês Kaisa suspende cotação na Bolsa

·1 min de leitura
Governo chinês tenta conter o forte endividamento do setor imobiliário, um pilar da economia do país (AFP/Hector RETAMAL)

Mais um incorporador imobiliário chinês - desta vez o Kaisa Group - suspendeu a cotação de suas ações na Bolsa de Hong Kong, nesta sexta-feira (5), em meio a temores sobre a liquidez da empresa.

A decisão se soma à lista de notícias preocupantes sobre o endividamento do setor imobiliário chinês, especialmente em torno do gigante Evergrande. A empresa está há semanas à beira da falência e também suspendeu, temporariamente, sua cotação em Hong Kong, em outubro.

No caso do Kaisa, a imprensa chinesa informou, recentemente, que alguns produtos de gestão de fortunas vinculados a esta empresa não foram reembolsados a tempo e que seu CEO reconheceu "uma pressão sem precedentes sobre sua liquidez".

Em sua breve comunicação à Bolsa de Valores de Hong Kong, a empresa não especificou os motivos da suspensão.

Na semana passada, as agências de classificação de risco Fitch e S&P rebaixaram a classificação da empresa.

Responsável por 25% da riqueza do país, o setor imobiliário da China vai mal das pernas, após anos de forte endividamento que as autoridades agora querem controlar.

As medidas tomadas por Pequim para apaziguar essa alavancagem agravaram os problemas de empresas como a Evergrande, uma das principais incorporadoras do país, com uma dívida acumulada de mais de US$ 300 bilhões.

bys/rox/mtp/dbh/dga/tt

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos