Mercado fechará em 6 h 37 min
  • BOVESPA

    100.552,44
    +12,61 (+0,01%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.669,25
    +467,44 (+1,22%)
     
  • PETROLEO CRU

    40,26
    +0,23 (+0,57%)
     
  • OURO

    1.911,00
    -18,50 (-0,96%)
     
  • BTC-USD

    12.895,71
    +1.838,70 (+16,63%)
     
  • CMC Crypto 200

    260,07
    +15,18 (+6,20%)
     
  • S&P500

    3.435,56
    -7,56 (-0,22%)
     
  • DOW JONES

    28.210,82
    -97,97 (-0,35%)
     
  • FTSE

    5.785,92
    +9,42 (+0,16%)
     
  • HANG SENG

    24.786,13
    +31,71 (+0,13%)
     
  • NIKKEI

    23.474,27
    -165,19 (-0,70%)
     
  • NASDAQ

    11.684,50
    -6,75 (-0,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6476
    -0,0024 (-0,04%)
     

Grupo de senadores faz articulação para barrar afastamento de Chico Rodrigues

·1 minuto de leitura
Brazil's Senator Chico Rodrigues reacts during a meeting with Brazilian Federal Deputy Eduardo Bolsonaro (not pictured) at the Federal Senate in Brasilia, Brazil August 9, 2019. Picture taken August 9, 2019. REUTERS/Adriano Machado
Senador Chico Rodrigues foi alvo de operação que investiga desvio de recursos que deveriam ser usados no combate ao coronavírus (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

Senadores estão se articulando para barrar a decisão de Luis Roberto Barroso, ministro do Supremo Tribunal Federal, de afastar o senador Chico Rodrigues (DEM-RR). A informação é do blog de Andréia Sadi, do G1.

A decisão de Barroso foi tomara após o parlamentar ser flagrado tentando esconder dinheiro na cueca, quando era alvo de uma operação da Polícia Federal na última quarta-feira, 14. A suspeita é de que Chico Rodrigues esteja envolvido em um esquema de desvio de verbas públicas, que deveriam ser usadas no combate ao coronavírus.

Colegas de casa do senador não gostaram da decisão do ministro do STF e discutem barrar o afastamento de Chico Rodrigues. Segundo o G1, os parlamentares acham que o mérito deveria ser analisado pelo Conselho de Ética do Senado.

Leia também

Além disso, alguns senadores classificaram a decisão de Barroso como sobreposição de poderes. Outro argumento dado pelos parlamentares, que se organizam por um grupo de Whatsapp, é que um mandato população não pode “depender do humor” de um ministro.

Por outro lado, senadores admitem que o afastamento de Chico Rodrigues não seria imediato e dependeria do andamento do processo na Justiça.